alexametrics
07.07.2020 | 08h10


POLÍCIA / ACERTO DE CONTAS

Membro do Comando Vermelho é morto com tiro na cabeça e corpo carbonizado

O cadáver foi encontrado numa rua deserta do bairro Jardim Ipanema no final da noite do último domingo (05), em Tangará da Serra.


DA REDAÇÃO

O corpo de Alessandro Marques de Oliveira, 38 anos, mais conhecido como “Thor”, suposto membro do Comando Vermelho (CV), foi encontrado dentro de um saco plástico sendo queimado numa rua deserta do bairro Jardim Ipanema, no final da noite do último domingo (05), em Tangará da Serra (241 km da Capital).

O cadáver teria sido encontrado por um ciclista que passava pelo local e viu uma ‘fogueira’ à beira da rua e ao se aproximar teria visto que se tratava de uma pessoa sendo carbonizada.

A Polícia Militar (PM) foi acionada, isolou a área e comunicou o fato à Polícia Civil e à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência. O fogo foi apagado antes de o corpo ficar completamente carbonizado.

Os peritos analisaram o corpo e identificaram que Alessandro foi executado com dois tiros no peito e outro na cabeça, de acordo com informações preliminares, em seguida foi colocado dentro de um saco e jogado na rua, onde os bandidos atearam fogo para carbonizar o cadáver.

Após os trabalhos da perícia, o corpo de Alessandro foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia, que vai determinar a causa clínica da morte e apontar se a vítima já estava morta quando foi incendiada.

Os policiais civis acompanharam todo o trabalho da perícia e conversou com populares da região. Estes teriam apontado Thor como membro da facção criminosa e indicado que o crime poderia estar relacionado com um acerto de contas do Comando Vermelho com o membro.

Porém, ainda não há informações oficiais sobre a causa ou motivação para o crime, que segue em investigação.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime