18.08.2019 | 08h15


14 ANOS DE CADEIA

Membro do Comando Vermelho é condenado por matar rival com tiro no coração

Na ação, consta que o crime foi cometido por motivo torpe, por causa de uma dívida de R$ 1 mil.


DA REDAÇÃO

O membro da facção criminosa Comando Vermelho (CV), Eduardo da Silva Gonçalves foi condenado a 14 anos de prisão, em regime fechado, na última terça-feira (13), em sessão do Tribunal do Júri, no Fórum de Cuiabá. Ele foi condenado pela morte do rival Marcos Sérgio Scandiani de Paulo, para quem devia dinheiro.

Na ação, consta que o crime foi cometido por motivo torpe. A vítima teria cobrado uma dívida de R$ 1 mil e, devido isso, Eduardo começou a ameaçá-lo, até o dia que o assassinou.

As investigações constataram que Eduardo é uma pessoa violenta e não teme a polícia por se intitular membro do CV.

De acordo com os autos, o crime ocorreu no feriado do dia 12 de outubro, em 2017, na casa de Marcos.

Eduardo foi até a residência da vítima e o chamou no portão, no momento em que Marcos saiu, ele deu atirou. Um dos disparos acertou o coração de Marcos.

A mãe e o filho da vítima viram toda a cena, pois, estavam na varanda da casa.

Eduardo se livrou da arma e fugiu.

A defesa do condenado alegou legítima defesa, o que foi comprovado que não ocorreu.

O membro do CV foi preso em 2018, na Operação Segregare, e está detido na Penitenciária Central do Estado (PCE), antigo Paschoal Ramos.

A juíza da 1ª Vara Criminal, Mônica Catarina Perri, leu a sentença do júri popular qual “CONDENOU o réu EDUARDO DA SILVA GONÇALVES, qualificado nos autos, como incurso nas sanções do artigo 121, § 2º, inciso I, do Código Penal, com as implicações da Lei nº 8072/90, alterada pela Lei nº 11.464/2007, à pena privativa de liberdade de 14 (quatorze) anos de reclusão, no regime inicial fechado” diz o processo.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Justiceiro  19.08.19 09h52
Muita palhaçada dessa justiça. Meus caros, 14 anos mais as beneficies da justiça como progressão de pena é o que vale uma vida em MT. Sou leigo mas posso ensinar esse juízes trabalhar. Só por pertencer a uma organização criminosa senhores, esse réu deveria ser condenado à essa esdrúxula pena, pelo homicídio mais 30 anos agravado pelo elo à organização. Por isso que o crime sempre compensa. No dia que esses criminosos começar a invadir condomínios de luxo pra roubar e tocar horror, talvez eles tenham uma pena ajustada ao que merece. SENHORES CRIMINOSOS EM CONDOMÍNIO DE LUXO É QUE TEM DINHEIRO E JÓIAS VIU?

Responder

0
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER