19.12.2018 | 10h50


PANCADAS NA CABEÇA

Médico é preso acusado de assassinar esposa grávida em Mato Grosso

O crime aconteceu em Rondonópolis. Na época, o próprio acusado acionou a Polícia Militar, dizendo que a esposa deve um mal súbito, aparentemente.


DA REDAÇÃO

O médico Fernando Veríssimo Carvalho, de 28 anos, foi preso em Ribeirão Preto (SP), na manhã desta quarta-feira (19). Ele é o principal acusado de ter matado a mulher grávida no bairro Vila Aurora, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá), no último dia 24 de novembro.

Na época do crime, o conversou com um investigador de Rondonópolis, que afirmou esperar o resultado da necropsia no corpo da grávida, Beatriz Nuala Soares Milano, de 23 anos, que apontaria se ela morreu em decorrência de um mal súbito ou foi assassinada.

No Instituto Médico Legal (IML), porém, foi verificado que a mulher apresentava lesões na cabeça, causadas por pancadas.  Na época do crime, Fernando acionou a polícia ao, supostamente, encontrar a esposa morta na cama de casa.

Em depoimento o médico disse que na noite anterior, o casal havia jantado em um restaurante da cidade, depois ido para casa. No imóvel, o acusado contou que ficou um pouco com a mulher no quarto, depois foi para a cozinha preparar uma caipirinha e, em seguida, acabou dormindo na sala. Entretanto, ao acordar pela manhã, encontrou a mulher morta.

De acordo com o G1 São Paulo, o médico estava na casa dos pais, em Ribeirão Preto. Ele foi preso por força de um mandado de prisão. De acordo com a Polícia Militar de Ribeirão, ele não resistiu à prisão. Duas armas que não funcionam e um computador também foram apreendidos.

Outro lado

Em entrevista à CBN Ribeirão, o médico disse que é inocente e que a morte da esposa foi uma tragédia.

"Não consigo nem falar em relação a isso. Não sei do que estou sendo acusado, o que aconteceu. Isso me deixa chocado, eu sou inocente. Não tenho a mínima ideia, não imagino o que está acontecendo", disse.

Ele voltou a apresentar a versão de que encontrou a vítima morta no quarto. Disse também que não teve acesso ao laudo de necropsia e que “não fazia ideia do que estava sendo acusado”.

Leia mais

Médico encontra esposa grávida morta em cima da cama











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER