23.02.2011 | 17h32


POLÍCIA

Mais um policial é expulso da PM de Mato Grosso

RAQUEL TEIXEIRA   15h14
DA REDAÇÃO

O policial militar Reninho Ferreira da Costa, lotado no Batalhão de Operações Especiais em Cuiabá, foi expulso da instituição por conduta incompatível com as regras da instituição, acusado de receptação de produto roubado. O ex-policial foi flagrado no dia 21 de janeiro de 2009, após denúncia, tentando vender um carro, modelo Gol Power nas proximidades do bairro Paiaguás por 7 mil reais. A portaria com a publicação da expulsão foi publicada no Diário Oficial do dia 22 de fevereiro que circulou hoje (23).  

O veículo era locado da empresa Intercar que fornece viaturas para a Secretaria de Segurança Pública. Ao ser interrogado pelos colegas de farda, Reninho informou que o carro pertencia a um amigo, Vanderley Carlos Duarte e que este havia pego o carro de um terceiro para revendê-lo. Durante as investigações, os policiais chegaram Deikson Damião de Carvalho Jorge, ex-funcionário da Intercar que em depoimento disse que o veículo havia comprado o veículo em um local de venda de automóveis no bairro Dom Aquino. O veículo não poderia ser negociado, uma vez que pertence à locadora e a estava sob responsabilidade da secretaria.

Os três foram presos acusados de receptação de produto roubado e o soldado ainda chegou a mudar sua declaração afirmando que havia pegado o veículo para fazer sua mudança. Reninho respondeu a inquérito policial militar e também a ação penal que tramita em Vara Criminal de Cuiabá. Em despacho, o comandante geral da PM, coronel Osmar Lino Farias, considera que "as condutas descritas e imputadas ao policial são de natureza grave e se chocam com os regulamentos e princípios éticos institucionais, além de denegrir a imagem de nossa Instituição".

Nas  últimas semanas, a Polícia Militar publicou a expulsão de sete policiais, entre eles acusados de crimes eleitorais, receptação de produto roubado, entre outros.  











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO