23.03.2020 | 09h19


POLÍCIA / COBRANÇA DE DÍVIDA

Mãe encontra filho ferido com facadas na cabeça dentro de casa

De acordo com o relato do padrasto à polícia, a motivação do crime pode ser ‘ uma dívida’ que teria sido cobrada dessa forma durante à noite do último sábado (21).


DA REDAÇÃO

Um homem de 38 anos, nome não revelado, foi encontrado pela mãe gravemente ferido com três golpes de faca na cabeça e um no pescoço durante a noite do último sábado (21) na Rua São Francisco, bairro São José, em Sorriso (420 km da Capital).

A família da vítima acionou o resgate do Corpo de Bombeiros, que prestou os primeiros socorros na casa e o encaminhou ao hospital. Não há informações sobre o atual estado de saúde do paciente.

De acordo com a ocorrência, a testemunha encontrou o filho ferido dentro da residência, quando acionou os bombeiros para prestar socorro à vítima que estava toda ensanguentada.

A Polícia Militar (PM) atendeu à ocorrência, conversou com a mãe e o padrasto do homem ferido.

A mulher explicou aos militares que tomou um susto e ficou desesperada ao ver o filho ferido daquela forma. Ela teria tentando conversar com ele, porém, ele não relatou quem teria tentado o matar ou qual seria a motivação do crime.

O padrasto disse que a cobrança de ‘uma dívida’ poderia ter sido a causa da tentativa de homicídio, mas a ocorrência não especificou a quem o homem estaria devendo e quem seria o autor das facadas, ou ainda, o mandante do atentado.

A ocorrência foi registrada por crime de tentativa de homicídio doloso, quando há intenção de matar, e encaminhada à Delegacia de Polícia Civil do município, responsável por investigar o crime.

 

Galeria de Fotos:
Crédito:
Crédito:
Crédito:
Crédito:
Crédito:
Crédito:
Crédito:
Crédito:










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO