13.09.2019 | 15h30


PRISÃO REVOGADA

Juiz manda soltar tenente-coronel acusado de adulterar arma no sistema da PM

Marcos Eduardo Ticianel Paccola deve deixar o 1° Batalhão da Polícia Militar, onde está preso, ainda nesta sexta-feira (13). O caso tramita em segredo de justiça.


DA REDAÇÃO

O juiz João Bosco Soares da Silva revogou a prisão do tenente-coronel da Polícia Militar, Marcos Eduardo Ticianel Paccola. A informação é do advogado de defesa do militar, Ricardo Monteiro.

Paccola foi preso no último dia 8, em Cuiabá, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), no âmbito da “Operação Coverage”.

Ele deve deixar o 1° Batalhão da PM ainda nesta sexta-feira (13). Os motivos que levaram o juiz a revogar a decisão não forma divulgadas, segundo o Tribunal de Justiça, o caso está em segredo de Justiça.

Ele e mais quatro policiais foram denunciados pelo Ministério Público do Estado (MPE) pelos crimes de organização criminosa, embaraço de investigação em três inquéritos, falsidade ideológica, fraude processual e inserção de dados falsos em sistema de informação.

Segundo a denúncia do MP, os oficiais militares utilizaram-se de seus cargos e funções para fomentar esquema criminoso de adulteração de registros de armas de fogo, mediante falsificação documental e inserção de dados falos no sistema informatizado da Superintendência de Apoio Logístico e Patrimônio da Polícia Militar.

Ainda de acordo com o Ministério Público, uma das armas que teve o registro adulterado teve como objetivo ocultar a autoria de sete crimes de homicídios praticados por um grupo criminoso.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

benedito costa  13.09.19 17h47
A cada dia que passa vejo mais distante a consolidação da Democracia, onde diz que todos são iguais perante a Lei. Começo a concordar com as palavras do filho de Bolsonaro. Tá provado o que o cara fez e nada acontece, nem mesmo sua demissão e ainda se for houvido pelo juiz vai com statu e fardado.

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER