20.07.2019 | 16h15


FUZIS E SUBMETRALHADORA

Integrante do Comando Vermelho é preso com ‘arsenal de guerra’ em Várzea Grande

Segundo a Rotam, Edson Adão Ribeiro de Souza armazenava em sua casa, no bairro Terra Nova, fuzis, submetralhadora, carregadores, munições e drogas.


DA REDAÇÃO

Batalhão de Ronda Ostensiva Tático Metropolitana (Rotam) apreendeu dois fuzis, uma submetralhadora, drogas e munições no fim da manhã deste sábado (20). O ‘arsenal de guerra’ era da facção Comando Vermelho e estava escondido no bairro Terra Nova, em Várzea Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, as equipes já tinham informações sobre o possível armazenamento e as características do guardador das armas e drogas da facção.

Edson Adão Ribeiro de Souza, 42 anos, foi abordado pelos militares na Avenida Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá, em um Gol quadrado branco.  No carro, uma porção grande de cocaína foi localizada e ele apresentou contradições sobre a procedência da droga.

 

A Rotam então fez buscas na casa dele, no bairro Terra Nova, em Várzea Grande. No local foram encontradas 18 barras e 02 porções grandes de pasta base cocaína; 02 barras de maconha; além de dois fuzis 762 e 556, 01 submetralhadora 9 mm, sete carregadores de fuzis, um carregador de pistola .40, um carregador de pistola 9mm, 04 munições de 9 mm, 150 munições de 762.

Rotam

fuzis

Armas e munições foram apreendidas.

Também foram apreendidos materiais usados para o tráfico, como balança de precisão e caixa com dezenas de cadernos com anotações de contabilidade da facção Comando Vermelho.

Edson foi encaminhado para a Central de Flagrantes, onde o caso foi registrado e passa a ser investigado pela Polícia Civil.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER