10.03.2019 | 11h10


PAIS SÃO PRESOS

Homens trancam filhos em carro e vão para o bar beber; PM resgata e entrega ao Conselho Tutelar

O caso foi denunciado por populares que ouviram o choro do bebê e acionaram a polícia.


DA REDAÇÃO

Dois homens foram presos em flagrante, após deixarem um bebê de um ano e duas crianças (de 04 e 10 anos) trancadas em um carro Fiat Uno, na frente de um bar, no município de Sapezal. Conforme as informações, os dois são pais das vítimas, que foram deixadas trancadas enquanto eles ingeriam bebiam no bar.

Populares que passaram pela rua, escutaram o choro de uma das crianças e acionaram a polícia. PMs localizaram os pais no bar e os mesmos abriram o veículo.

Foram detidos, Francisco Evangelista, de 22 anos e Michael dos Santos, de 20 anos. 

As crianças foram levadas para o Conselho Tutelar. Uma das mães, quando ficou sabendo do ocorrido, foi até a delegacia, mas não conseguiu resgatar os filhos. Ela prestou depoimento e foi orientada a procurar o Conselho Tutelar.

672a9df7-829d-490f-941c-9bfc6ec5eec9.jpg

Os dois foram levados para a Central de Flagrante

 

Outro caso

Na última sexta-feira (8), a mãe de uma menina de 8 anos foi presa, bebendo cerveja em um espetinho, após a menina fugir de casa e denunciar que havia sido ameaçada de morte por ela.

O caso ocorreu no Bairro Novo Tempo, em Cuiabá.

Consta no boletim de ocorrência, que depois da suposta ameaça a criança fugiu e foi até a fábrica da Ambev, onde o pai trabalha. Ela chegou ao local gritando por socorro à procura do pai, mas como ele não estava ela foi atendida por um segurança que, ao ouvir o relato, decidiu acionar a Polícia Militar. 

 

  











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER