11.07.2019 | 09h20


"OUÇO VOZES DO UNIVERSO"

Homem que arrancou coração de tia diz que mulher merecia morrer; veja vídeo

Em 10 minutos que falou à imprensa ele não demonstrou arrependimento pelo crime que cometeu e alegou que a tia estava o 'sacaneando'.


DA REDAÇÃO

Lumar Costa da Silva, 28 anos, confessou ter matado e arrancado o coração da tia Maria Zélia da Silva Cosmos, 55 anos, durante interrogatório na Delegacia de Sorriso (a 420 km de Cuiabá), na quarta-feira (10). O crime bárbaro aconteceu na no bairro Vila Bela, no dia 02 de julho.

Após ser interrogado pelo delegado André Ribeiro, Lumar falou cerca de 10 minutos com a imprensa na delegacia e não mostrou arrependimento pelo crime.

Ele disse que matou a tia porque ela mereceu e que não se arrepende. Também afirmou eu ouve vozes do Universo e que queria fazer uma revolução. Lumar ainda disse que estava apaixonado por uma criança de 7 anos e queria a beijar.

“Eu tenho a declarar que eu matei ela mesmo. Não me arrependo de ter matado; ela mereceu morrer, porque ela estava me sacaneando, falando pelas costas, me chamando de veado, me difamando para todo mundo, me chamando de drogado, arrumando confusão para mim no bairro e eu só queria paz, mas ela ficou teimando em fazer isso”, afirma o assassino.

Veja o vídeo

O caso

O crime brutal aconteceu na noite de terça-feira 02 de julho. Lumar estava morando de favor na casa da tia Maria Zélia, após também ter se mudado Mato Grosso por tentar matar a mãe com um facão em São Paulo.

Nos primeiros dias que esteve em Sorriso, ele discutiu com a tia, que descobriu o envolvimento dele com drogas e também por assediar a neta dela, de apenas 7 anos. Ela pediu para que ele arrumasse outro lugar para ficar, pois não aceitava a situação. Dois dias depois, o assassinato aconteceu.

Lumar usou duas facas no crime. Uma para dar dois golpes na mulher e outra maior para abrir o peito dela. Após arrancar o coração da vítima, ele levou o órgão até a filha dela.

O assassino ameaçou sequestrar ou matar a menina de 7 anos, caso a filha de Maria Zélia não entregasse a chave do carro.

Com o veículo, ele invadiu uma subestação de energia e bateu num transformador, com a intenção de “apagar as luzes da cidade”.

Nesse local ele foi preso em flagrante em ação conjunta entre a Polícia Civil e Militar.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER