29.05.2020 | 07h34


POLÍCIA / VERSÃO DEBOCHADA

Homem é encontrado morto de cueca, com sutiã ao lado e casal é preso horas depois

Mulher confessou que o marido matou Cricio após 'cantadas', mas caminhoneiro afirma que a vítima se 'chocou' contra a faca



Homem de 35 anos é encontrado morto, às margens de rodovia, apenas de cueca e camisa e com um sutiã ao lado e horas depois polícia prende um casal acusado do crime. O corpo de Cricio Rone dos Santos foi encontrado por volta da 1h30 desta quinta-feira, na avenida Pioneiro José Nelson Coutinho, paralela à BR-163, em Guarantã do Norte (715 km ao norte de Cuiabá). A vítima estava com um ferimento de faca no peito.

Um caminhoneiro e a mulher, que foram vistos bebendo com Cricio em um bar, horas antes, foram encontrados dentro do caminhão parado em uma oficina mecânica para conserto. O casal negou saber de qualquer coisa e, inclusive, que teria estado com a vítima na noite anterior. Porém, com base nas divergências apuradas e indícios existentes, foi dada voz de prisão aos dois.

Em depoimento ao delegado Waner dos Santos Neves, a mulher de 26 anos confessou que o marido matou Cricio porque ele tinha “cantado” ela. O caminhoneiro, de 48 anos, deu outra versão para o crime, afirmando que foi embora do bar com a esposa após as cantadas de Cricio e, quando estava no caminhão, preparando o jantar, a vítima apareceu com uma barra de ferro. Para se defender, se armou com a faca. O caminheiro alega que Cricio teria se “chocado” com a faca e saiu correndo.

O caminhoneiro e a esposa não souberam explicar porque a vítima foi encontrada vestida somente com a roupa íntima e nem sobre o sutiã encontrado na cena do crime.

Considerando as evidências, o delegado determinou o auto de prisão em flagrante do caminhoneiro pelo crime de homicídio qualificado, cuja pena de reclusão é de 12 a 30 anos.  

O corpo da vítima foi encaminhado para necropsia e liberado após conclusão dos trabalhos periciais.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO