19.09.2019 | 09h05


ASSÉDIO

Funcionários de Lava Jato cercam estudantes na rua, ameaçam de morte e oferecem dinheiro 'por sexo'

A importunação já ocorria há dias, no entanto, na quarta-feira (18) as garotas foram seguidas de moto. Dois foram presos.


DA REDAÇÃO

Duas estudantes do Colégio Estadual Ulisses Cuiabano foram assediadas e ameaçadas por dois homens, identificados pelas iniciais V.D.F. e A.S.D.S., no caminho para escola, na quarta-feira (18), no bairro Jardim Cuiabá, na Capital.

Os agressores são funcionários de um Lava Jato, que fica próximo à unidade educacional, e estariam oferecendo dinheiro para que elas entrassem no estabelecimento.

A importunação já ocorria há dias, no entanto, na quarta-feira, V.D.F. as seguiu como uma moto e pedia insistentemente o telefone das garotas, que negaram. O agressor segurou uma das vítimas pelo braço, e foi impedido por outras alunas que estavam presentes no momento.

Segundo o boletim de ocorrência, os homens disseram que se as garotas contassem para polícia ou para os pais as matariam já que tinham armas de fogo.

Assustadas, as vítimas procuraram o diretor da instituição, que acionou a Polícia Militar (PM).

Os policiais, após conversar com as alunas, se deslocaram ao Lavo Jato e prenderam os agressores.

V.D.F. e A.S.D.S. foram encaminhados para a Central de Flagrantes.

O caso é investigado pela Polícia Judiciária Civil (PJC).











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER