07.02.2019 | 17h15


VÁRZEA GRANDE

Funcionária passa mal e morre em câmara fria do Atacadão

Após socorrer colega, mulher foi para parte resfriada do mercado e desmaiou. DHPP investiga caso.


DA REDAÇÃO

Joadir Rosa Euzébio da Silva, de 47 anos, morreu após ter um mal súbito dentro da câmara fria do supermercado Atacadão, no bairro Jardim Glória, em Várzea Grande, na manhã desta quinta-feira (7). 

Segundo a Polícia Civil a mulher trabalhava na empresa Promove Serviços Administrativos, terceirizada do supermercado, chegou a socorrer um colega de serviço que passou mal minutos antes.

Ela chegou de acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e, em seguida foi para a parte resfriada da loja, quando acabou desmaiando.

Joadir morreu assim que chegou no Pronto-Socorro de VG. Com a morte, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada e abriu um inquérito para a investigação. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de necropsia que vai apontar a causa da morte.

A empresa lamentou a morte da funcionária em uma nota à imprensa. Já o Atacadão destacou que não vai se pronunciar. Um laudo de necrópcia revelou que a funcionária sofreu um AVC. 

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA

É com muito pesar que informamos sobre a morte da nossa grande amiga e companheira de jornada. Joadir Rosa Euzébio da Silva Siqueira Soares. Na data 07/02/2019 a sua morte nos pegou de surpresa e a levou de nós repentinamente. 

Neste momento de dor e consternação, nós da Promove só cabe pedir a Deus que lhe ilumine e lhe de paz, e que Deus dê conforto à sua família para que possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER