02.04.2020 | 19h40


POLÍCIA / PANCADAS NA CABEÇA

'Ficante' de menina morta em Sorriso teria cometido crime por suspeitar de gravidez da menor

Garoto de 15 anos foi apreendido e está à disposição da Justiça; Ele teria namorada fixa e teria matado Ana Luiza para esconder caso


DA REDAÇÃO

Um adolescente de 15 anos, nome não revelado, foi identificado e é o principal suspeito de ter assassinado Ana Luiza, de 13 anos. Foi com ele que a vítima conversou, usando o celular da irmã, antes de fugir de casa no final da noite de terça-feira (31), em Sorriso (420 km da Capital). Ela foi espancada até a morte momentos depois em um terreno baldio da avenida Curitiba, no bairro Jardim Itália.

O menor foi encaminhado para prestar depoimento na Delegacia de Polícia Civil, na companhia dos responsáveis e do Conselho Tutelar, onde foi apreendido e ficou à disposição da Justiça.

Durante o depoimento, o delegado Nilson Farias, responsável pelas investigações, descobriu que o adolescente "ficava" com a vítima, porém, tinha uma namorada oficial.

O menor estaria desconfiado que Ana Luiza estivesse grávida e, entre outros problemas, o acusado temia que o fato fosse descoberto pela namorada e atrapalhasse o relacionamento. Isso teria motivado o crime.

Os investigadores apuraram que o adolescente estava com amigos até por volta das 0h30, antes da vítima sair de casa, e estava bem fisicamente. Porém, acordou com o tornozelo torcido e as mãos machucadas, possivelmente, ferimentos causados durante as agressões contra a Ana Luiza.

De acordo com a perícia, Ana Luiza foi atingida por trás, já que as lesões se concentram na região traseira da cabeça e nas costas.

A possibilidade de um estupro foi descartada desde o começo, já que não foram encontrados indícios que demonstrem que a menina tenha sofrido violência sexual, já que estava vestida e com as roupas alinhadas.

A perícia apreendeu no local do crime um pedaço de madeira e tijolos quebrados, todos com marcas de sangue.

Outras duas informações são importantes para ajudar a solucionar o caso, a primeira é de que as roupas que a jovem usava quando foi morta não eram dela, como afirmou a própria mãe de Ana Luiza.

A segunda é de que os peritos encontraram pelos no local e sobre o corpo da vítima, que são diferentes do tipo de cabelo de Ana, o que poderá ajudar a identificar o assassino.

A Politec afirmou ainda que a garota havia sido morta há mais de 24 horas, devido ao início do estado de decomposição que o cadáver apresentava.

A Polícia Civil de Sorriso, por meio do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), teve acesso a um vídeo que flagrou Ana Luiza andando pela avenida momentos antes de ser assassinada. Veja o vídeo aqui.

Entenda o caso

Ana Luiza falou com a mãe pela última vez por volta das 22h da última terça-feira (31), quando disse que já iria se deitar para dormir. Porém, pegou o celular da irmã para conversar com o rapaz, que agora foi identificado pela polícia.

Na manhã de quarta-feira (1º), a mãe da vítima encontrou travesseiros cobertos sobre a cama da adolescente, que teria fugido, entre o final da noite e o início da madrugada, supostamente para encontrar com o garoto, quando foi flagrada andando a pé pela avenida por volta da 1h.

Na madrugada desta quinta-feira (02), o corpo da vítima foi encontrado. Veja reportagem completa aqui.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO