20.02.2011 | 13h23


Fevereiro já registra 10 assassinatos na Grande Cuiabá

MAYARA MICHELS  19h01
DA REDAÇÃO

Segundo informações da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), até a noite de quinta-feira (17), 10 ocorrências de assassinatos já haviam sido registradas na Grande Cuiabá. Cinco foram na Capital e as outras cinco em Várzea Grande.

A última execução ocorreu no bairro Ouro Fino em Várzea Grande. Dioney de Souza, de 21 anos, foi executado a tiros na frente de sua residência quando voltava da igreja com a esposa grávida. Segundo a polícia, dois homens abordaram a vítima quando abria o portão, dizendo que seria um assalto, porém dispararam vários tiros a queima roupa em Dioney, que não resistiu e morreu na hora. A dupla foi embora sem roubar nada.

A esposa grávida presenciou toda a tragédia. Segundo ela, o casal havia se mudado há pouco tempo para o bairro. O casal morava no bairro São Simão e teriam se mudado devido as ameaças que Dioney estaria recebendo de traficantes. 

De acordo com informações, Dioney era usuário de drogas e estaria devendo os traficantes. A DHPP iformou que a vítima não tinha passagens pela polícia.

Filho de PM

O filho do cabo aposentado da Polícia Militar de Mato Grosso, Jairo Ferreira, foi executado no último dia 15 em Várzea Grande. Segundo a DHPP, o corpo do jovem Jonatan Soares Ferreira, de 27 anos, foi encontrado em um terreno baldio próximo ao Sucutão (ferro velho), no bairro Jardim Eldorado.
O jovem era usuário de drogas. A suspeita é de que o rapaz tenha sido morto em um "acerto de contas" com traficantes.

Morto a tijoladas

O auxiliar administrativo Carlos Eduardo Cruz Xavier, 32 anos foi morto a tijoladas no último dia 15, num terreno baldio no bairro Jardim Vista Alegre, em Cuiabá. Policiais da DHPP apuraram que o local onde ocorreu a tragédia é frequentado por usuários de drogas. O homicídio ocorreu às 3h da madrugada.

O motivo teria sido o fato dele tentar agarrar uma mulher de nome "Fátima". O marido dela e outro rapaz que seria irmão dela entraram em luta corporal com a vítima. Em seguida, o levaram para o matagal e começaram a atirar tijoladas até ele morrer.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

nivaldo jose de sousa  20.02.12 12h02
ja" nao basta! ter as dificuldades da" vida de muitos? viver sem? ter? um bom! deus? sensibilise-se? saiba que esiste um bom! deus que ve"? tudo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO