17.08.2010 | 15h14


Falsos estudantes assaltam ônibus coletivo em Cuiabá



Dois assaltantes se passando por estudantes secundaristas e utilizando uniforme e passe estudantil, mas armados com revólveres, assaltaram um ônibus no bairro Senhor dos Passos e ainda atiraram contra o motorista, mas os tiros atingiram a lataria do coletivo. Os "estudantes" se mostraram truculentos distribuindo coronhadas nas vítimas. O cobrador teve que ser medicado no Pronto-Socorro de Cuiabá (PSC).

O assalto ocorreu no sábado à noite, num ônibus da empresa Norte Sul que fazia a linha Tijucal até a Rodoviária, no bairro Alvorada, em Cuiabá.

Segundo testemunhas, no bairro Tijucal os dois assaltantes entraram no ônibus utilizando uniforme da Escola Estadual Fenellon Müller, localizada no bairro CPA II. Quando o ônibus passava no bairro Senhor dos Passos, próximo à Rodoviária, um deles sacou um revólver e obrigou o cobrador a entregar todo o dinheiro do caixa. Como só entregou R$ 18, foi agredido com uma coronhada, deixando os passageiros em pânico.

Muito nervoso, o estudante-ladrão obrigou o motorista a parar o veículo, mas ficou irritado porque estacionou em frente a um estabelecimento comercial, pois tinha muita gente e populares poderiam prendê-lo. Os ladrões fugiram em direção a um matagal. Policiais militares foram acionados e estiveram no local, mas não localizaram os assaltantes.

"O motorista, acho que não entendeu o que o ladrão estava gesticulando e parou assim mesmo. Assim que os dois assaltantes desceram, um deles atirou contra o ônibus acertando a parte da frente", relatou um passageiro.

Segundo o passageiro, as pessoas ficaram em pânico porque não sabiam se o tiro tinha atingido alguém ou o próprio motorista. Mesmo assustado, o motorista seguiu viagem e, em seguida, se deslocou até a Central de Flagrantes.

Conforme o cobrador, como se trata de um cartão digital, será possível identificar o assaltante ao checar o sistema através do número do cartão. A partir daí, poderá saber o nome dele. "Os dois chegaram como se fossem estudantes, passaram pela roleta tranquilos. Só depois é que sacaram o revólver", disse o cobrador a policiais plantonistas.

O que chamou a atenção dos policiais foi que o ônibus não faz o trajeto utilizado por estudantes da Escola Fenellon Müller, localizado em outro extremo da Capital.

O assalto está sendo investigado pela Delegacia do Complexo do Planalto onde o chefe de operações, policial civil Mariano Ramos, deverá colocar uma equipe no caso. Ele deverá solicitar a identificação digital dos estudantes junto à Associação dos Transportadores Urbanos (MTU).

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER