13.11.2010 | 13h32


POLÍCIA

Ex-detento estupra avó de 78 anos em Cuiabá

Ao sair da prisão ele pediu para ficar na casa da avó, que o acolheu e acabou sendo a vítima do maníaco. Joel já responde por 2 crimes de estupro e um roubo.

SILVANA RIBAS
A GAZETA

O ex-presidiário Joel Souza da Cruz, 21, foi preso em flagrante depois de estuprar a avó de 78 anos de idade e ameaçar matá-la, caso contasse a alguém. O crime aconteceu na tarde de quinta-feira (11), na residência da vítima, no bairro São João Del Rey.

Joel havia saído da prisão no dia 15 de outubro, depois de ser preso em flagrante pelo estupro de outra mulher, no dia 15 de julho deste ano. Ao sair da prisão ele pediu para ficar na casa da avó, que o acolheu e acabou sendo a vítima do maníaco. Joel já responde por 2 crimes de estupro e um roubo.

O caso revoltou moradores do bairro e a própria vítima não se conformava com o fato, informaram policiais civis da Central de Flagrantes de Cuiabá. Segundo a vítima J. U. S., por volta das 14h, ela estava deitada descansando no quarto, quando acordou com Joel apertando seu pescoço com as 2 mãos.

Quase sem conseguir respirar, a mulher disse que escutou Joel dizendo que estava com vontade de "transar" e que seria com ela mesma. A vítima disse que ainda implorou para o neto não fazer isso. Ela achou que iria morrer asfixiada e mesmo assim foi abusada pelo neto. Ainda com violência, ele ameaçou a avó e disse que se ela contasse o fato para alguém, ele a mataria. Ela, então, concordou que ficaria calada.

Mais tarde, quando um dos filhos dela passou na casa para vê-la, aproveitou que o neto estava em outra peça da casa e contou o fato, pedindo que o filho não comentasse nada e chamasse a Polícia sem que Joel percebesse. O filho da vítima saiu sem comentar nada e acionou os policiais militares da base próxima ao bairro, que foram até a casa e fizeram a prisão de Joel.

 

FOTO: LOURIVAL FERNANDES

Ao ser encaminhado para a delegacia, ele negou o crime e disse que apenas fazia tapetes de crochê na casa da avó quando foi surpreendido com a chegada da PM.

O outro estupro praticado por Joel aconteceu por volta das 20h, do dia 15 de julho, no bairro Dom Bosco. Ele é acusado de ter invadido a casa de I.E.M.C., 44, armado com uma faca.

A vítima disse que chegava do trabalho e quando entrou se deparou com o criminoso e foi agredida, quando ele tentou asfixiá-la. O tarado ainda mandou que ela lavasse o órgão genital para que ele fizesse sexo oral, antes de estuprá-la. A vítima disse que foi torturada psicologicamente. Na época, o acusado foi preso por moradores, quando deixava a residência.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO