02.03.2011 | 15h19


Escolas da rede pública sofrem com abandono

<!--[endif]-->

DA REDAÇÃO   10h30

As escolas da rede municipal de ensino de Alta Floresta passam por momentos de abandono por parte da prefeitura. A informação é da TV Nativa. Segundo reportagem da emissora, a Escola Estadual "Boa Esperança", na localidade de Orolanda, a 75 km da sede do município não tem paredes. As crianças estão sem aulas. "Se chove as aulas param ou os alunos ficam molhados", informaram funcionários. Além do problema com as paredes, as estradas para se chegar ao local estão sem condições de tráfego.

Já na escola Estadual Manoel Bandeira duas salas de um único pavilhão estão em estado precário. Os alunos têm que mudar de lugar na hora da chuva porque a sala tem várias goteiras. O forro está com diversas infiltrações e buracos começaram a se formar por toda a sala, colocando em risco a segurança dos estudantes. Em outro pavilhão uma sala já foi interditada e outras duas funcionam sob o mesmo risco.

Em 2009 a Coordenadoria de Obras e manutenção Escolar informou que a previsão de início das obras era para janeiro de 2010, mas até hoje nenhuma reforma foi realizada. O valor recomendado na época era de R$ 450 Mil, apesar de ter sido solicitado um valor bem superior, equivalente à R$ 730 Mil.

A Escola Estadual Dom Bosco é outro exemplo de que a educação em Alta Floresta está indo de mal a pior. Algumas salas estão interditadas porque o telhado ameaça desabar e os alunos estão reunidos no pavilhão da igreja, dentro da biblioteca e sala de informática, improvisados como sala de aula.

Segundo Vagna Martins Fernandes, diretora da escola, o problema foi informado a SEDUC - Secretaria de Estado de Educação desde 2007 quando começou a apresentar problemas, mas até agora nenhuma providência foi tomada. (Com informações de Oliveira Dias, da TV Nativa).

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO