15.07.2010 | 21h02


POLÍCIA

Engenheiro esclarece sobre implantação do BRT em Cuiabá



 

Escolhido como o transporte de Cuiabá para a Copa de 2014, o BRT (Bus Rapid Transit) deverá ser instalado a partir do primeiro trimestre de 2011 na capital mato-grossense. Com uma obra que deve durar até dois anos até sua conclusão, o sistema vai envolver recursos de aproximadamente R$ 420 milhões e vem como uma das soluções para o problema da mobilidade urbana na cidade.

 

Para esclarecer sobre o BRT, o engenheiro Rafael Detoni, responsável pela mobilidade urbana da Agecopa (Agência Executora das Obras da Copa do Mundo em Cuiabá), deu entrevista exclusiva gravada em vídeo para o site Copa no Pantanal na tarde desta quarta-feira. Rafael Detoni tira dúvidas sobre os ônibus BRT e como funcionará o sistema em Cuiabá nos próximos anos.

 

O BRT – O projeto da BRT não é da Agecopa. Sua definição foi feita em 2008 pelas prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande, quando a capital mato-grossense ainda pleiteava a sede da Copa do Pantanal e precisava definir um sistema de transporte de passageiros moderno. O modelo operacional ainda está sendo trabalhado junto às prefeituras, segundo o engenheiro Rafael Detoni. Na entrevista de 10 minutos, Rafael conta tudo o que sabe, incluindo as vantagens do sistema BRT e o que deve trazer de benefício para a população cuiabana











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO