11.11.2010 | 09h53


POLÍCIA

Empresário briga com mulher é morre em colizão na Mário Andreaza

SILVANA RIBAS
A GAZETA

Depois de ameaçar de morte e espancar a ex-mulher o empresário Rafael Silva Nogueira, 23, se envolveu em um acidente grave na rodovia Mário Andreaza, na manhã de ontem (10) e morreu logo depois de chegar ao Pronto-Socorro de Várzea Grande.

O acidente aconteceu por volta das 6h15 da manhã e o veículo Gol, conduzido por Rafael, ficou totalmente destruído. O motor foi arrancado e foi atirado a cerca de 6 metros.

Rafael colidiu de frente com um caminhão de transporte de combustível que com o impacto saiu da pista e desceu uma ribanceira de 8 metros. O motorista do caminhão, Higo Justino Santana, 29, sofreu pequenos cortes no rosto e nas mãos e depois de passar por atendimento médico, foi liberado. A tragédia só não foi maior porque o caminhão tanque estava vazio.

A ex-mulher da vítima registrava a ocorrência da agressão na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher em Várzea Grande quando recebeu um telefonema avisando que Rafael havia se envolvido no acidente.

De acordo com ela, por volta das 4h40 recebeu chamada de Rafael no celular. Ela não atendeu e se levantou para ir ao banheiro. Quando deixou o quarto se deparou com o ex-marido, já dentro da casa dos pais dela, no Jardim Imperial.

Segundo ela, ele estava bastante transtornado e armado com um revólver a segurou pelo pescoço e mandou que ela ficasse calada, senão mataria ela e os pais da jovem, que estavam em outro quarto da casa. Além deles, o filho do casal de 4 anos também estava dormindo.

Acuada pelo ex-marido de quem está separada há pouco mais de um mês acabou deixando a casa e entrou no veículo. Segundo declarou à escrivã Angélica Luci, o ex-marido dirigiu por cerca de uma hora. Sempre apontando a arma e com sinal de embriagues a agrediu a socos a ponto dos dentes se soltarem. Ele insistia para que ela o abraçasse e que reatassem o relacionamento.

A jovem passou a concordar e pediu que ele a levasse para a casa dos pais e que ela faria a mala e depois que os pais saíssem, pela manhã, ela o acompanharia levando o filho.

Mas, quando chegaram na casa, por volta das 4h45, a mãe da jovem estava acordada e vendo o estado da filha disse a Rafael que chamaria a Polícia. Ele ficou irritado e deixou o local em alta velocidade, se envolvendo logo depois no acidente.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO