11.03.2019 | 17h00


ROUBO DE CARRO

‘Ele reagiu e dei os tiros nele’, confessa assassino de sargento em vídeo

Na gravação, Kelvison Richer Silva de Oliveira, 23 anos, conta detalhes de como os criminosos agiram no assalto que tirou a vida do sargento da reserva Marino Soares.


DA REDAÇÃO

O assassino Kelvison Richer Silva de Oliveira, 23 anos, confessou detalhes sobre o latrocínio cometido contra o 3º sargento da reserva Marino Soares, 62 anos, na última sexta-feira (08), em Cuiabá. Em um vídeo, ele afirma que atirou porque o militar reagiu ao assalto.

Kelvison afirmou que foi ele quem abordou o policial, no momento em que o miliar reduziu a velocidade do Ford Ecosport que dirigia ao passar por um quebra-molas no Bairro Vila Rosa.

“Ele reagiu, entrou em luta corporal contra mim e dei os tiros nele”, afirmou Kelvison, no momento em que foi preso pela PM. No mesmo vídeo ele também conta que dirigiu o carro do policial após o roubo.

O veículo foi recuperado numa região de chácaras denominada Recanto da Siriemas, mesmo local onde o bandido foi preso. Kelvison levantou suspeita por estar com a mão esquerda ferida. 

Ele confessou que havia se ferido com um tiro no momento em que matava o sargento.

Veja o vídeo

Além de Kelvison, também foram presos Mário Dias de Paes Júnior, 22 anos, conhecido por Neném, e Michael Douglas Ibiapino, 29 anos. Eles deram apoio no assalto e também eram investigados pela Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos como autores intelectuais de um roubo ocorrido no dia 3 de março deste mês, referente um veículo Toyota Etios encontrado na quarta-feira (06), na residência de Michael, localizada no condomínio Chapada dos Sábias, Bairro Jardim Imperial, na Capital. 

O comparsa de Kelvison, que também atuou no momento do latrocínio, segue foragido.

Leia também

PM prende bandido que matou sargento para roubar carro em Cuiabá

Bandidos matam sargento da PM em Cuiabá para roubar o carro











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER