22.07.2010 | 09h36


Dupla planeja crime e é presa



Policiais conseguiram deter uma dupla que planejava cometer um homicídio em Várzea Grande. Os suspeitos foram abordados após denúncias anônimas de que 2 homens estariam armados na quadra de areia do bairro Marajoara. A Polícia foi ao local, mas não encontrou ninguém com arma.

Em rondas no bairro vizinho, próximo a Escola Estadual Nova Fronteira, a guarnição se deparou com 2 suspeitos, com as mesmas características, em uma motocicleta preta, sem carenagem, toda depenada, e com os faróis apagados.

Os policiais pediram para que eles parassem, mas a ordem não foi acatada. O condutor acelerou a motocicleta e disparos foram efetuados contra a viatura policial. A guarnição revidou e, na troca de tiros, o caroneiro foi baleado. Somente após o comparsa ser atingido, o motociclista parou e o revólver foi jogado no chão.

O carona era menor, 16 anos. Foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Pronto-Socorro de Várzea Grande onde ficou internado devido à gravidade do quadro clínico. O tiro atingiu o abdome do mesmo.

O condutor da moto se identificou como Jonatan Metozo, 20. Ele declarou à Polícia que saiu com o adolescente para matar uma outra pessoa. No depoimento, ele afirmou que estava em casa quando o menor chegou com a moto e pediu que ele o levasse até "um lugar".

Ele foi conduzindo a motocicleta até a quadra de areia do Jardim Marajoara, onde a suposta vítima estaria. Não foi informado o motivo pelo qual eles saíram do local sem concluir o plano.

Ainda, segundo Jonatan, o revólver calibre 32, utilizado para efetuar os disparos contra a Polícia, teria sido alugado pelo adolescente para cometer o homicídio, bem como a motocicleta que os 2 estavam, uma CG Titan, preta, sem placa. O valor pago pelo aluguel foi de R$ 30.

A arma usada pelos 2 foi apreendida com duas munições deflagradas. A Polícia ainda deve apurar informações sobre a moto e quem teria alugado o veículo, bem como a arma, por R$ 30. Também aguarda o menor sair do hospital para prestar esclarecimentos e revelar o nome da suposta vítima, que ele queria "apagar".











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO