05.01.2011 | 08h35


POLÍCIA

Dunhill: João Vitor não se lembra de queda do edifício, dizem pais

MAYARA MICHELS
MIDIANEWS

Os pais do jovem João Victor Leon Leite, de 16 anos, que caiu do 4º andar do edifício Dunhill no dia 28 de novembro passado em Cuiabá, afirmaram em entrevista na TV Centro América, que o garoto não se recorda de nada da noite da queda. Ainda segundo Carlos Roberto Leon Leite e Arlete Leon Leite, o filho não ficou com sequelas e se recupera bem em casa.

Em entrevista, o pai contou que foi um milagre o filho sair ileso e com uma recuperação rápida. "Apesar de não se lembrar do dia do acidente, João está com uma memória boa e falando normalmente. Ele ainda não esta andando devido uma fratura no quadril, mas ele já começou a fisioterapia e a previsão é de que em 30 dias ele já volte andar", afirmou Carlos Roberto.

Perguntado sobre a queda do edifício, a mãe do garoto diz que ele só lembra do momento em que chegou na festa. "Ele não se lembra de nenhum detalhe, a única lembrança que tem é da hora que chegou acompanhado de um amigo, depois ele não se recorda de nada. Os médicos disseram que o esquecimento é devido o traumatismo craniano", revelou a mãe, Arlete Leon.

Ainda segundo o pai do jovem, o filho está preparado para prestar o depoimento na delegacia. Porém ele acredita que não irá ajudar muito já que o filho não se recorda do acidente. "Talvez se a delegada mostrar as imagens do circuito interno para ele, pode se recordar de alguns detalhes, mas acho que ainda não é a hora certa de forçar ele a voltar neste acidente, ele ainda está se recuperando, a hora certa vai chegar, mas não é agora", disse o pai.

Investigações

A melhora no estado de saúde de João Victor tem sido aguardada pela polícia, desde que se encerraram os trinta depoimentos prestados, entre eles, de familiares, amigos que participavam da festa e moradores do edifício.

Os trabalhos de apuração foram suspensos, devido ao fato de a delegada responsável pelas investigações, Liliane Muratta, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Deddica) estar em férias.

A previsão é que as na próxima segunda-feira (10), as investigações sejam retomadas. Muratta já solicitou à Justiça a prorrogação do prazo para concluir o inquérito.

Além do depoimento de João Victor, a polícia aguarda os laudos definitivos do Instituto Médico Legal (IML) de Cuiabá, do local do crime, e das imagens do circuito interno, para concluir o caso. A previsão é de que as investigações sejam concluídas no final deste mês.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO