24.08.2019 | 09h00


JOGOU CORPO EM VALA

Dono de restaurante confessa que matou mulher ao ver vítima receber R$ 14 mil

Hélida Cristina da Silva Fardin foi vista pela última vez na segunda-feira (19), quando recebia o valor de uma dívida no restaurante do assassino.


DA REDAÇÃO

O dono de um restaurante localizado em Sinop (481 km de Cuiabá), Leandro José dos Reis foi preso, na última sexta-feira (23), por matar uma mulher, que era tida como desaparecida, após ela ter recebido uma dívida de R$ 14,5 mil, no estabelecimento dele.

Ele confessou o crime e apontou o local onde deixou o corpo da vítima.

Hélida Cristina da Silva Fardin foi vista pela última vez na segunda-feira (19), quando recebia o valor de uma dívida no restaurante do assassino.

Segundo a Polícia Judiciária Civil (PJC), o marido dela informou que ela mandou uma mensagem para ele, em que dizia que havia recebido o dinheiro e estava voltando para casa, mas não apareceu desde então.

O companheiro achou suspeito, já que a mensagem usava palavras que não eram comuns de serem utilizadas pela esposa.

As buscas começaram depois que o marido registrou um boletim de ocorrência, em que denunciava o desaparecimento de Hélida.

O corpo da vítima foi encontrado em uma valeta próxima a uma subestação de energia da cidade.

Em depoimento ao delegado José Reis, o assassino disse que teve uma discussão com a mulher, no entanto, o motivo não foi informado.

Leandro relatou que usou uma corda de nylon para enforcar Hélida, em seguida, colocou o corpo dela em sacos de lixo e jogou no local.

Ele irá responder por homicídio doloso e ocultação de cadáver.

A PJC segue com as investigações sobre o caso.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER