15.01.2011 | 19h59


POLÍCIA

Dona de casa é assassinada de forma misteriosa no Renascer

CARLOS MARTINS   12h15
DA EDITORIA

O assassinato de uma jovem na manhã deste sábado em Cuiabá no Bairro Renascer está envolvido em mistério. Policiais da Base Comunitária do Pedregal que atenderam a ocorrência ouviram a versão de que Izis Naiara de Oliveira, 21 anos, teria sido esfaqueada dentro de casa durante tentativa de assalto. Levada ao Pronto-Socorro, Izis não resistiu aos ferimentos e morreu uma hora depois.

O laudo médico do pronto socorro apontou a causa como sendo trauma de face grave e não se referiu a uso de faca.

Familiares da vítima deram outras duas versões: primeiro, teria ocorrido um acidente com o ventilador e em seguida falou-se numa queda, que teria provocado os ferimentos.

Segundo o Ponto Socorro, somente após exame de necropsia no Instituto Médico Legal (IML), para onde o corpo foi levado, é que serão esclarecidas as reais causas da morte.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionada, mas antes de chegar ao local, ao pedir a confirmação de endereço, foi informada que a vítima já havia sido conduzida ao Pronto-Socorro por familiares.

O caso é envolto em mistério. Segundo um policial da Base Comunitária do Pedregal, que atendeu a ocorrência, a vítima foi degolada e espancada com uma faca e um banco de madeira, pois teria reagido a um assalto em casa. De acordo com vizinhos, o bandido também espancou a criança de 1 ano, que chorava muito.

Os PMs falam em um bandido, já vizinhos disseram ser mais de um e informaram que os bandidos chutaram a criança e que a mesma também estaria no PS de Cuiabá. O hospital não confirmou a versão dos vizinhos. Izis tinha dois filhos, uma menina de 1 ano e 7 meses e um bebê recém nascido. Os pais da vítima moram no interior e já foram informados da tragédia.

Diante das contradições a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) entrou no caso e já está investigando. O marido da vítima, que a conduziu ao PS, em princípio havia informado que a vítima fora atingida por um ventilador de teto; depois informou que era um ventilador de chão (com pedestal).











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO