28.02.2011 | 14h13


POLÍCIA

Depois de fugas, diretor de Cadeia é exonerado por Silval

Lúcio Mauro Leite Lindote já foi nomeado pelo governador  Silval Barbosa e deve a assumir a unidade a partir de amanhã (1.03).

 

MAYARA MICHELS       11h31
DA REDAÇÃO

Foi publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (28), a exoneração do diretor da Cadeia Pública de Cáceres (215 km de Cuiabá), Cleiton Noberto Leonço da Silva. Conforme a publicação, Cleiton não responde mais pela Cadeia a partir de hoje e em seu lugar, o governador Silval Barbosa e secretário de Justiça, Paulo Lessa rapidamente nomearam outro diretor, Lúcio Mauro Leite Lindote, que  assumirá a unidade a partir de amanhã (1.03). 

Na exoneração de Cleiton, o governo não diz por qual motivo ele foi tirado do cargo de diretor. As suspeitas são das seguidas fugas de detentos da cadeia. Em menos de 30 dias, 39 reeducandos fugiram da Cadeia.

Fugas

A primeira fuga ocorreu na madrugada do dia 7 de fevereiro, 24 detentos fugiram por um túnel que foi cavado de dentro da cela e que saía ao lado de fora do presídio, na mesma rua onde fica a portaria. Os detentos aproveitaram o barulho da chuva para escapar. Os fugitivos estavam nas alas A e B do Bloco 01 da unidade prisional.

Segundo a polícia, eles cavaram um túnel, de cerca de 60 centímetros de diâmetro, utilizando pratos e barras de ferro cortados das celas. Apenas 7 detentos foram recapturados.

A segunda fuga ocorreu na madrugada do dia 25, quando mais 15 detentos fugiram da Cadeia. O grupo do bloco 2 cela C e D fugiu por um túnel cavado dentro da cela e que saía ao lado de fora do presídio. Apenas 3 detentos foram recapturados.

O diretor exonerado chegou a declarar à imprensa em Cáceres que estaria sofrendo ameaças dos presos depois que implantou várias regras e retirou regalias concedidas aos detentos.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO