21.06.2011 | 12h51


POLÍCIA

Depois da morte de colega, agentes param; caos toma conta de presídio

MAYARA MICHELS     11h25
DA REDAÇÃO

Os agentes prisionais da Penitenciária Central (antigo Pascoal Ramos) paralisaram os trabalhos e realizam um protesto na porta da penitenciaria. Os servidores alegam falta de condições de trabalho já que o presídio comporta 3 vezes mais que a sua capacidade. Os 2.050 presos foram punidos e estão "trancados" nas celas e sob vigilância constante. Segundo o diretor do presídio, Jean Carlos Gonçalves, eles estão sem direito a banho de sol e visitas e estão recebendo refeições atrás das das grades.

A punição é devido à rebelião que ocorreu nos últimos dois dias, que resultou na morte de duas pessoas. A previsão é que nos próximos dias todos os detentos e celas sejam revistados. A fiscalização não foi feita até o momento por precaução.

Já os agentes prisionais (25) que entrariam no plantão de hoje, estão do lado de fora e se recusam a trabalhar em  protesto contra a morte do servidor, Weslei da Silva Santos, de 24 anos, morto pelos detentos na tarde de ontem com golpes de chuços. Os servidores alegam falta de condições de trabalho já que o presídio está com 3 vezes mais detentos que a capacidade. O protesto dos agentes deve durar 24 horas e atinge todo o estado.

O juiz da Vara de Execução Penal, Gonçalo Antunes de Barros determinou a interdição parcial da cadeia e a remoção de 400 presos.

"TIRO AMIGO"

Segundo o médico legista do Instituto Médico Legal (IML), Jorge Caramuru, a causa da morte do agente prisional foi perda sanguínea excessiva. Há possibilidade dele ter sido atingido por tiros disparados pelos PM. "Há possibilidade sim, porém ainda não conclui o laudo e ainda é cedo para afirmar essa situação", disse.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO