03.08.2010 | 17h32


Chapada: professores da rede municipal entram em greve



Os professores da rede municipal de Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte de Cuiabá) iniciaram, nesta segunda-feira (2), uma paralisação em suas atividades.

A deliberação pela grave saiu de uma assembléia-geral realizada no dia 27 de julho. A expectativa é que as aulas fossem retomadas nesta segunda-feira (2).

Os professores prometem só voltar à sala de aula quando houver um acordo para o reajuste salarial e plano de carreira. Até lá, e dependendo da adesão, centenas de alunos do município correm o risco de ficar sem aulas.

Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores Publico Municipal, Raldinei Neves, a categoria vai avaliar uma contraproposta enviada pela prefeitura: reajuste de 6,5%. Os professores querem 32% de aumento.

O prefeito Flávio Daltro (PP)  já foi notificados, oficialmente, sobre a greve. Ele não foi localizado para falar sobre o movimento.

Sem acordo

Em assembleia-geral, que terminou por volta de 20h, os professores decidiram rejeitar a proposta do prefeito Flávio Daltro.

A comissão de greve quer que a prefeitura coloque na mesa todos os documentos que provem que não há condições de que o Executivo Municipal não pode conceder um aumento salarial de mais de 6,5%.

Hoje, o salário inicial do professor contratado é de 621,23 por 20 horas.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER