14.08.2011 | 00h45


POLÍCIA

Casos Auro Ida e Luizão devem ser concluídos em poucos dias, diz Curado

MAYARA MICHELS      23h40
DA REDAÇÃO

Segundo o Secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado, os casos de homicídios que se tornaram polêmicos em Mato Grosso estão prestes a ser concluídos. Segundo ele, apesar da greve dos investigadores e escrivães da Polícia Civil, o grupo de inteligência da Polícia Militar e uma equipe da Polícia Federal estão auxiliando nas investigações.

No caso do assassinato do jornalista Auro Ida, o secretário disse que o principal suspeito do crime foi preso, mas por falta de ter provas mais robustas, foi solto, mas a polícia já saberia quem matou Auro. "A polícia já sabe informações suficientes para esclarecer o crime, entretanto, assim que estiver com as provas concretas, o caso será concluído e o suspeito preso", contou.

O jornalista foi assassinado com três tiros quando deixava a namorada de 19 anos em sua residência no bairro Jardim Fortaleza em Cuiabá. Um homem se aproximou, efetuou os disparos com pistola 380 e fugiu em uma bicicleta.

Prefeito Luizão

A Polícia Federal (PF) está participando das investigações sobre o assassinato do prefeito de Nova Canaã do Norte (699 quilômetros de Cuiabá), Antônio Luiz Cezar de Castro (DEM), o "Luizão". Ele foi morto na noite de sexta-feira (5) com sete tiros, em uma festa no Clube da cidade.

Curado garante que as investigações estão voltadas para o envolvimento de assaltantes do Banco Central em Fortaleza, ocorrido em agosto de 2005. A quadrilha roubou R$ 164,7 milhões. Luizão fez um Boletim de Ocorrência no ano passado onde alegava estar sendo ameaçado de morte, por um dos integrantes desta quadrilha.

Segundo as investigações, Luizão iria arrematar em leilão uma fazenda no município, que foi tomada pela Justiça, porque pertencia a um dos integrantes da quadrilha. Seria o mesmo homem que, no ano passado, teria ameado de morte Luizão.

"O Grupo de Inteligência da PM também investiga este caso. Possivelmente daqui uns dias a Polícia Federal irá assumir as investigações sozinhas, já que envolve uma quadrilha que age em todo o País", explicou Curado.

Quatro olho

O assassinato do prefeito de Novo Santo Antônio, Valdemir Antônio da Silva, conhecido como "Quatro Olhos", está com as investigações praticamente concluídas. Os dois suspeitos de executar o crime foram presos e o mandante, advogado e ex-procurador da prefeitura, Acácio Alves Souza, que já teve sua prisão decretada, mas está foragido.

Os assassinos são Luciano Cavalcante Nascimento Vieira, 31 anos, conhecido como ‘Batata', preso no domingo (07), no município de Bom Jesus do Araguaia, e Alexandre Silveira Barbosa, 35 anos, preso nesta segunda-feira (08).

O prefeito foi executado no dia 23 de julho com três tiros no peito, dentro da casa dele. Após fazerem uma tocaia, os bandidos renderam os familiares e quando o prefeito chegou foi executado na frente da família.


 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO