01.07.2020 | 10h38


POLÍCIA / CPF CANCELADO

'Carrasco' do CV recebe policiais a tiros e morre dentro de casa

Bandido é natural do município de Diamantino, porém, se mudou para Tangará da Serra para estimular os comparsas de facção a cometeram mais assaltos no município


DA REDAÇÃO

Christian Oliveira Campos, 19 anos, mais conhecido como “Carrasco”, membro da facção Criminosa Comando Vermelho (CV), morreu durante a tarde dessa terça-feira (30) ao reagir a uma abordagem policial em casa e trocar tiros com a Polícia Militar (PM) na rua 12, do bairro Jardim Itália, em Tangará da Serra (251 km da Capital).

O bandido era natural do município de Diamantino (154 km de Tangará da Serra) e teria sido ‘escalado’ pela facção para se mudar para Tangará na intenção de estimular os comparsas a cometerem assaltos na cidade. De acordo com o Serviço de Inteligência, o criminoso já estaria articulando novo assalto a uma joalheria.

O rapaz era procurado pela polícia, apontado como o autor de assaltos no último fim de semana na região do bairro Vila Araputanga. Os crimes foram praticados na loja de conveniência de num posto de combustíveis na avenida Nilo Torres, onde câmeras de segurança flagraram a ação do criminoso, e o outro em um salão de beleza.

De acordo com a ocorrência, a PM recebeu informações que apontavam o endereço do acusado e se deslocaram para lá. Eles entraram na residência e durante as buscas se depararam com o bandido dentro do quarto, com uma arma apontada para os policiais.

Christian teria começado a atirar contra os militares, que imediatamente reagiram e revidaram com dois tiros. Um disparo atingiu o bandido, que caiu gravemente ferido.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para prestar socorro ao assaltante, mas ele não resistiu e a morte foi constatada pela equipe médica ainda na casa do acusado.

O local foi isolado e o fato comunicado à Polícia Civil e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), responsáveis pelos procedimentos no andamento da ocorrência.

Os peritos analisaram o corpo e periciaram a residência para colher informações que comprovem as circunstâncias da morte. Em seguida o cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia.

Os investigadores conversaram com os militares, foram relatados todos os fatos e agora é aguardada a conclusão do laudo da Politec que deve dar base para a conclusão do caso.

Em varredura pela casa do bandido, os militares apreenderam o revólver usado pelo assaltante na troca de tiros, além de dois simulacros de arma de fogo.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO