03.12.2010 | 21h33


POLÍCIA

Camelô diz que matou porque sofreu ameaças; ele não ficou preso

DA REDAÇÃO

Denivaldo Rodrigues Flor, conhecido como “Nego”, que matou com três tiros o motorista Valdir de Moledo (37), no Shopping Popular, na ultima quarta-feira (01) se entregou a polícia mas não vai ficar preso. Apesar de as imagens do assassinato captadas pelo ciruito interno do local serem contundentes, 'Nego" não foi preso em flagrante e já possuia um HC preventivo.

As imagens mostram três homens conversando calmamente quando, de repente, um deles saca uma arma da cintura e atira contra a vítima que correu, mas foi perseguida e recebeu mais disparos.

Valdir Moledo morreu no Pronto Socorro, mesmo tendo sido socorrido rapidamente pelo Serviço Móvel de Urgência (Samu).

Segundo o delegado que investiga o caso, Fausto Freitas, Denivaldo prestou depoimento confessou o crime e disse que a vítima estava o cobrando uma dívida e fazendo ameaças.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO