12.11.2019 | 08h54


CASO MACABRO

Cachorro de vizinha foge e encontra corpo de feirante enterrado no quintal de casa em VG; veja fotos

O cádaver foi indentificado como sendo de Dirceu de Lima Raimundo, 58 anos. A Polícia suspeita que ele tenha sido assassinado pela namorada.


DA REDAÇÃO

O feirante Dirceu de Lima Raimundo, 58 anos, desaparecido há seis dias, foi encontrado por um cachorro no início da noite dessa segunda-feira (11) enterrado no quintal de uma casa no bairro Marajoara, em Várzea Grande.

O cão, que pertence a uma vizinha, fugiu de casa e correu para o quintal da vítima, onde começou a cavar. Quando a dona foi atrás para buscar o animal, viu muitos bichos no meio da terra e um mau cheiro muito forte saindo justamente do local onde o cão continuava cavando.

Ela, desconfiada da situação, acionou a Polícia Militar (PM) por volta das 18h, que compareceu ao local e confirmou que se tratava de uma cova.

Os militares repassaram a situação ao Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp) e uma equipe do Corpo de Bombeiros foi até o local, quando nas primeiras varreduras, o pé da vítima apareceu, confirmando as suspeitas.

Em conversa com familiares e vizinhos da vítima, os militares foram informados que Dirceu tinha um relacionamento conturbado com uma usuária de drogas, identificada apenas como Silvana, e que ela já havia ameaçado o “namorado” de morte várias ocasiões.

Após o desaparecimento de Dirceu, os familiares questionaram Silvana sobre o paradeiro da vítima e a mulher respondeu que ele havia viajado com o patrão e deixado sua motocicleta aos cuidados dela.

A acusada, que mesmo na ausência da vítima frequentava a casa dele, foi vista por populares chegando ao local, mas, ao se aproximar e ver a aglomeração de populares e a polícia, mudou a direção e fugiu.

A PM fez rondas pela região, buscas na casa da mãe de acusada e em lugares indicados onde ela poderia estar, mas não foi encontrada.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada para analisar o local. O cadáver foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) onde passou por exames de necropsia.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) acompanhou todo o trabalho da perícia, investiga o caso e busca pelo paradeiro da acusada.

 

Galeria de Fotos:
Crédito:
Crédito:










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO