04.08.2010 | 11h40


POLÍCIA

CÁCERES: bandido estrupra cadeirante de 83 anos



Uma idosa de 83 anos, cadeirante e deficiente visual, foi vítima de estupro no município de Cáceres (225 km a oeste de Cuiabá). Ela morava sozinha em uma casa no bairro Betel, o que facilitou a ação do bandido. Ele entrou na residência e rendeu a vítima na cama. Ela relatou à Polícia que ainda tentou gritar, mas o criminoso ameaçou enforcá-la e disse que se ela resistisse iria matá-la. Em seguida manteve relações sexuais com a mesma. O bandido passou horas no quarto e até dormiu ao lado da vítima, ficando no local até amanhecer o dia. O fato foi descoberto pela nora da idosa, que mora com a filha em outra residência, nos fundos do terreno. Ela disse que foi até a casa da sogra e viu, pela porta entreaberta, uma calça e uma cueca de um homem jogadas no chão. Mas ficou com medo de entrar e foi até a casa de um vizinho pedir ajuda. Quando os 2 voltaram, o bandido pulou a janela do quarto e fugiu.

A Polícia foi acionada e a vítima encaminhada a um hospital da cidade pelo Corpo de Bombeiros. Após receber atendimento médico foi ouvida pela delegada Alessandra Marques Ferronato, da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, e relatou os detalhes do crime. "Ela contou que tentou pedir socorro, mas sofreu várias agressões".

Ainda, conforme a delegada, na madrugada em que ocorreu o fato, a nora da vítima teria ouvido gemidos vindos da casa, mas mesmo assim não foi verificar o que era. "Ela disse que por volta das 4 horas ouviu alguns gemidos, mas somente de manhã foi até a casa ver se tinha ocorrido algo de errado, quando percebeu que tinha um homem no quarto".

O fato chocou moradores do bairro que auxiliaram a Polícia nos trabalhos de busca ao acusado. Algumas horas depois, ele foi localizado em uma represa, nas proximidades. "Ele estava tomando banho e lavando a cueca. Populares o detiveram até a chegada da Polícia".

Na delegacia, o bandido foi identificado como Luiz Carlos, 22. Ele disse que não se lembrava do que tinha ocorrido na noite anterior. "Ele disse que tinha bebido muito e que se fez alguma coisa não se recorda, pois estava muito alcoolizado".

Segundo a delegada, Luiz foi indiciado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável. "Devido sua condição física, a vítima não tinha como se defender. Então, ele foi enquadrado em estupro de vulnerável".

A pena para este crime varia de 8 a 15 anos de reclusão.

As investigações sobre o passado do criminoso continuam. A Polícia quer saber se ele já tem passagens por outros crimes, já que ele mesmo teria relatado que já foi preso por porte ilegal de arma e roubo. O inquérito deve ser concluído em 10 dias. A delegada pode ainda solicitar alguns exames no acusado. Enquanto isso, ele continuará preso.

A vítima, que teve que ser socorrida e encaminhada para um hospital devido os ferimentos sofridos e o trauma psicológico, já foi liberada para retornar para casa. Ela deve receber acompanhamento de um psicólogo para se recuperar.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO