10.08.2010 | 23h02


Cáceres: 4 pessoas morrem na BR-070



Quatro pessoas morreram em acidentes no mesmo trecho da BR-070, que liga a Capital a Cáceres (225 km a oeste de Cuiabá) em 26 horas. Os acidentes ocorreram entre a tarde de sábado e domingo, na altura do quilômetro 627 e 587, próximo ao Posto 120, em um trecho de reta e sem problemas na pista, informou Alessandro Dorileo, chefe do Núcleo de Registros de Acidentes da Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso.

Somente entre sexta-feira e domingo o Instituto de Medicina Legal da Capital realizou necropsia em 9 vítimas de acidentes nas rodovias e no perímetro urbano de Cuiabá e Várzea Grande. No mês de agosto já são 13 mortes no trânsito. Dorileo definiu como trágico o fim de semana. Segundo ele, a PRF teme que o mês de agosto seja marcado por um aumento no número de acidentes e mortes.

Por se tratar de período de queimadas, a fumaça diminui a visibilidade dos motoristas. Em relação à BR-070, ambos acidentes podem ter sido causados por imprudência, já que se trata de uma reta, com boa sinalização. Os 2 ocupantes da moto CG-125 que morreram por volta das 17h do domingo foram identificados como Lorimal Dias dos Santos, 25, que conduzia a moto e o garupa Edmar Adão Moreira da Costa, 23.

O veículo Volvo FH-400, era conduzido por Fernando Santana de Azevedo, 27. No sábado o veículo Fiat Siena, com 5 ocupantes, saiu da pista e capotou, matando 2 passageiros. O acidente foi às 15h30, e as passageiras Ester Riquelme Silva, 50, e a mãe dela, Isabel Paez Figueiredo, 88, morreram na hora. A condutora Iandra Riquelme Silva, 23, teve ferimentos leves, bem como Ivanilton Alves da Silva.

O passageiro Peter Riquelme Silva, 29, sofreu lesões graves, conforme relatório da PRF. Em relação ao primeiro semestre do ano passado as rodovias federais do Estado registraram um aumento de 4,6% no número de acidentes em comparação ao ano anterior. Os números mostram ainda uma redução de 2,1% no número de feridos.

O número de mortos apresentou uma redução de 9,75%, mas o quadro pode não ser mantido se a situação se repetir nos próximos finais de semana, admite Alessandro Dorileo. Recuperação - As obras de recuperação em vários trechos de rodovias acabam contribuindo para o aumento de acidentes. Segundo a PRF, depois de ficarem retidos em alguns pontos, aguardando a liberação das pistas para seguir viagem, motoristas imprudentes acabam excedendo o limite de velocidade de segurança para recuperar o tempo da parada e se envolvem ou provocam acidentes.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER