alexametrics
08.07.2010 | 17h17


POLÍCIA

Boca do Lixo: Funcionários cruzam os braços e Qualix para coleta na Capital

Isa Sousa

Os funcionários da empresa Qualix Serviços Ambientais estão com as atividades paralisadas. A empresa faz a coleta de lixo na Capital e Várzea Grande e, há pelo menos três meses, paga de forma irregular o vale-transporte.

Além disso, segundo informou o Sindicato dos Motoristas e Transportes, a Qualix havia entrado em acordo com os funcionários para aumentar o salário a partir de maio, mas não o cumpriu.

A empresa alegou que, durante todo o ano de 2008, não recebeu recurso da Prefeitura de Cuiabá, o que fez com que a Qualix tivesse de bancar "do próprio bolso durante esse período", segundo o diretor Gilberto Gaspar, ouvido ontem). Dessa forma, a desregularização seria reflexo desse acúmulo de pagamentos.

O acordo era que, até a meia-noite de ontem (7), o dinheiro tivesse caído na conta. Porém, um funcionário ouvido hoje disse que, até está manhã, não havia dinheiro em sua conta e, pelo mesmo fato, eles estavam paralisados. "A Qualix aqui disse que a Matriz em São Paulo estará repassando o dinheiro entre 9h e 10h da manhã. Enquanto não for debitado, não trabalharemos", afirmou.

Lixo acumulado

A reportagem circulou ontem por alguns bairros da Capital, indo da região Norte a Sul, e verificou com os moradores que o lixo não tem sido recolhido há pelo menos uma semana.

Diariamente, Cuiabá produz 500 toneladas de lixo. Um dia sem o recolhimento corresponde a 36 toneladas deixadas nas portas de casas e comércios.

Além disso, um dia sem a coleta do lixo aumenta em três vezes o trabalho dos funcionários, devido exatamente ao volume acumulado.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime