11.06.2019 | 11h30


40 PEÇAS RECUPERADAS

Bando é pego ostentando joias roubadas de joalheria de Várzea Grande

Assim que abordou o bando, os policiais perceberam que todos usavam joias. Além das peças que estavam com eles encontraram outras joias na casa.


DA REDAÇÃO

Uma quadrilha formada por sete indivíduos, sendo um menor de idade, foi presa na segunda-feira (10), por furto a uma joalheria no Centro de Várzea Grande, no sábado (08).

Com os bandidos foram recuperados relógios, correntes e anéis, em total de 40 peças, que foram reconhecidas pelo proprietário da loja furtada.

Após denúncia de que o carro utilizado no roubo transitava pelo Centro da cidade, a Polícia Militar (PM) começou a fazer rondas pela região até que encontrou o veículo suspeito. Na abordagem identificou o motorista T.B.S., 34 anos, que confessou a participação no crime e contou que teria recebido como pagamento uma corrente roubada da joalheria.

Em seguida, o motorista entregou as identidades dos outros criminosos e indicou o endereço de uma casa onde todos os outros estavam reunidos. Ao perceber a proximidade da viatura, o bando tentou fugir, mas todos os integrantes foram presos.

Logo nas primeiras impressões, os policiais perceberam que todos usavam joias e relógios. Durante revista na residência, foram encontrados mais anéis e correntes.

Foram identificados no local R.R.N., 20 anos, A.M.S.A., 19, J.O.D., 23, I.J.J., 28 e U.S.M. 33, todos encaminhados para a Delegacia Central de Flagrantes. Também foi apreendido o menor C.M.A.S. (17).

A Polícia Civil investiga o caso.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER