28.03.2020 | 09h07


POLÍCIA / NOITE SANGRENTA

Bandidos simulam roubo e matam quatro jovens com tiros na cabeça

O crime brutal aconteceu no bairro Parque das Araras, em Lucas do Rio Verde (333 km de Cuiabá)


DA REDAÇÃO

Quatro jovens foram assassinados em uma reunião de amigos, na noite de sexta-feira (27), no bairro Parque das Araras, em Lucas do Rio Verde (333 km de Cuiabá). As vítimas foram abordadas por quatro bandidos na porta da residência, por volta das 22h. Os criminosos tentaram simular um latrocínio, no entanto, foi um crime de execução.

Conforme o boletim de ocorrência, um grupo de amigos fumava narguilé e consumia bebida alcoólica, na casa de um deles, quando foram abordadas por dois criminosos armados que pediram celulares e chaves do carro. 

As vítimas foram rendidas e deitaram no chão, em seguida, a dupla atirou na cabeça de quatro jovens e foragiu, com apoio de mais dois bandidos. 

Um dos rapazes morreu no local, os outros três chegaram de ser socorridos e levados para uma unidade de saúde, no entanto, não resistiram aos ferimentos. 

A Polícia Militar (PM) foi acionada, encontrou 15 comprimidos de ecstasy e 10 porções de maconha com as testemunhas. A Polícia Judiciária Civil (PJC) foi acionada para providências. 

Em seguida, a PM iniciou as rondas pela região. Uma denuncia anônima foi feita, via Ciosp, informando que os assassinos estariam no bairro Primavera. 

Os policiais militares aprenderam o primeiro suspeito, menor de idade, que relatou não saber o motivo do crime. Ele afirmou que passeava de moto com seu amigo Piauí, e foram dar suporte para Douguinha e Carioca.

O menor e Piauí estavam de moto e indicaram a residência fazendo retaguarda. Já Douguinha e Carioca estavam em um carro prata, do qual desceram e executaram o crime. 

Após o depoimento, os militares se deslocaram ao endereço de Piauí, onde encontraram o mesmo, juntamente como suspeito Carioca. No carro utilizado nos homicídios, várias porções de drogas e uma balança. 

Os dois foram presos e o material encaminhado para Delegacia. Douguinha segue foragido. 

A PJC investiga o caso.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

REMÉDIO POLÊMICO

Você tomaria hidroxicloroquina caso contraísse Covid-19?

Sim. O remédio está no mercado há 70 anos

Não. O remédio não tem comprovação de pesquisa para Covid

Não. Cloroquina é o remédio do Bolsonaro

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO