25.05.2020 | 08h21


POLÍCIA / DEIXARAM RASTROS

Bandidos roubam quase R$ 1 milhão em joias e um acaba preso em VG

Crime ocorreu na noite de sábado em Sinop e um dos carros usados pelos criminosos levou polícia até uma residência em Várzea Grande



Joalheria é arrombada, tem um prejuízo de cerca de R$ 1 milhão e um dos acusados é preso em flagrante cerca de 500 km longe do local do crime. O furto qualificado ocorreu em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) no sábado (23) e um dos acusados foi preso em Várzea Grande. A ação resultou na recuperação de parte das joias furtadas, além da apreensão de um dos veículos utilizados no crime. .  

Os criminosos arrombaram a joalheria e subtraíram grande quantidade de joias, entre alianças, correntes e pingentes.  Logo após o furto, a equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Sinop foi acionada, conseguindo, através da análise das câmeras de segurança, identificar dois veículos utilizados na ação criminosa, entre eles um Fiat Palio, com placas de Várzea grande.

Os policiais de Sinop entraram em contato com a equipe da  Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande que, com base nas informações passadas, conseguiu identificar o proprietário do veículo Fiat Palio. Em continuidade às diligências, os policiais da Derf-VG foram até a casa do suspeito onde avistaram o veículo utilizado no furto. 

Os investigadores realizaram a abordagem do suspeito, sendo encontrado com ele  uma espingarda calibre 22 com seis munições, além de algumas joias furtadas da joalheria de Sinop. Questionado, ele confessou a participação no furto assim como apontou o nome dos seus comparsas no crime.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido à Derf Várzea Grande, onde após ser interrogado pelo delegado Guilherme Bertolli, foi autuado em flagrante pelos crimes de furto qualificado, posse ilegal de arma de fogo e associação criminosa.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO