03.07.2020 | 18h26


POLÍCIA / CONFRONTO

Bandido que matou dona de espetinho é morto junto com comparsa; veja vídeos

PM ainda não tem informações se há participação ou não do segundo bandido morto no latrocínio da empresária; com eles foram apreendidas duas armas



Dois bandidos, um deles autor do latrocínio de uma empresária no dia 23 de junho deste ano, morreram durante confronto com a Polícia Militar na tarde desta sexta-feira (03), no distrito de Brianorte (470 km de Cuiabá), município de Nova Maringá. Um dos criminosos, identificado como "Gugu", tem 18 anos, foi quem atirou contra Maria Deusalina Freire Carvalho quando ela tentou reagir ao crime, apontou uma arma para o criminoso, mas não teve tempo de disparar (veja vídeos). O comparsa, nome não revelado, tinha 21 anos. O crime ocorreu em São José do Rio Claro (a 313 km de Cuiabá).

O confronto que terminou com as mortes foi o segundo. Na manhã dessa quinta-feira (02), também em Brianorte, os bandidos reagiram a uma tentativa de abordagem atirando na direção dos policiais do núcleo local da PM e conseguiram fugir por uma área de mata.

No final da tarde do mesmo dia, já com reforço de policiais da Cavalaria e Força Tática de Nova Mutum, Ciopaer e equipe da Rotam, a operação de buscas aos suspeitos prosseguiu e culminou com o outro confronto na tarde desta sexta-feira.  

"Gugu" aparece nas imagens do circuito interno de segurança indo até o caixa da casa de espetinho logo depois de Deusalina entrar. Ela estava com uma arma que, em determinado momento, pelas imagens, aparece apontando para o criminoso, quando ele atira contra o peito dela. 

De acordo com o comandante da Companhia de Polícia Militar de São José do Rio Claro, tenente-coronel Cristyano Vasconcelos, desde a morte da comerciante a PM vinha fazendo buscas na região com o objetivo de prender os suspeitos.

No sábado (27/06), Gugu chegou a ser visto em Brianorte, porém a PM só tomou conhecimento na segunda-feira(29.06), quando montou uma operação de buscas com o objetivo de capturá-los. Ele já estava com prisão preventiva decretada pelo latrocínio. A PM ainda não dispõe de informações se há participação ou não do segundo suspeito no latrocínio da empresária. Com eles foram apreendidas duas armas de fogo, um 38 e um 32.

Por se tratar de morte por intervenção de agentes de segurança, a Corregedoria da PM está sendo informada dessa ocorrência para a atuação policial possa ser apurada, como exige a legislação.  

Leia mais
Dona de espetinho saca arma durante assalto e morre com tiro à queima-roupa

Veja vídeos











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO