18.05.2020 | 10h55


POLÍCIA / RELAÇÕES PERIGOSAS

Após ser espancada, mulher agride PM para evitar prisão do marido em VG

Os policiais militares foram ao endereço depois que a filha do casal, de apenas 8 anos, viu a mãe pedindo socorro e denunciou caso.


DA REDAÇÃO

Uma menina de apenas oito anos relatou à Polícia Militar (PM) que a mãe estava sendo espancada pelo marido (pai da menor), 34 anos, dentro de casa durante a noite desse domingo (17) quando o casal com mais um amigo, 19, estavam consumindo bebida alcoólica no bairro Jardim Costa Verde, em Várzea Grande.

De acordo com a ocorrência, um vizinho ligou para a polícia às 22h para denunciar que o acusado estava agredindo a mulher na rua e a obrigando entrar em casa.

No local, a guarnição militar encontrou vários vizinhos em frente à residência, onde de acordo com testemunhas, que há horas a mulher gritava desesperadamente pedindo socorro.

A filha do casal viu os militares em frente sua casa e foi falar com os policiais, quando confirmou tudo o que tinha acontecido, conforme relatado pelos vizinhos, e ainda denunciou que a mãe estava sendo espancada pelo pai.

O casal apareceu na janela da casa, quando foi dada a ordem para que saíssem da residência para prestar esclarecimentos, porém, tanto a mulher quanto o acusado se negaram a sair e falar com a PM.

Após insistência dos policiais, a mulher foi ao portão e disse aos policiais que ela e o marido estavam bebendo, quando em determinado momento se desentenderam e acabaram se agredindo.

Enquanto a mulher falava, o homem se apresentou à PM, quando foi dito a ele que se a esposa apresentasse alguma marca de agressão ele seria preso, momento em que o acusado ficou fora de controle, começou a xingar os militares e resistiu a prisão.

Foi necessário o uso de força física para imobilizar e algemar o agressor. Enquanto os militares prendiam o marido, a esposa e o amigo do casal partiram para cima dos policiais tentando impedir que o acusado fosse preso, mas foram detidos.

Os três foram encaminhados à Delegacia de Polícia, onde foram ouvidos pelo delegado e ficaram detidos aguardando os procedimentos cabíveis ao caso.

A ocorrência foi registrada por crimes de resistência, desobediência, desacato e lesão corporal.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO