15.08.2011 | 13h18


POLÍCIA

Após onda de violência, PM começa a monitorar escolas estaduais

INARA FONSECA   11h30
DA REDAÇÃO

Começa nesta segunda-feira (15) o monitoramento por policiais aposentados na rede estadual de educação. Até o momento, apenas uma unidade de ensino do Estado receberá a ação dos policiais. Além das 23 escolas já previstas, conforme apurou o RepórterMT em julho, mais quatro escolas foram adicionadas na lista das que apresentam maior grau de violência. A Secretária de Estado de Educação (Seduc) não informou o nome da escola que receberá a ação.

De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), as escolas foram divididas por regiões. Cuiabá têm quatro regiões e Várzea Grande uma. Os policiais não portarão armas de fogo e estarão apaisana. Além do monitoramento, ações preventivas em parceria com outras instituições serão realizadas. O objetivo é conscientizar crianças e adolescente, evitando que elas cometam atitudes agressivas.

A medida foi anunciada após o crescente número de agressões nas instituições de públicas de Ensino mato-grossenses. Em julho (21), o assassinato de um adolescente de 16 anos na Escola Estadual Cesário Neto chocou a população cuiabana. Na ocasião, Gustavo Pacheco da Silva foi executado com cinco tiros disparados por outros dois estudantes do 2º ano do ensino médio.

A presença de policias nas unidades de ensino de Mato Grosso faz parte do programa Escola Segura, realizado  através de uma parceria entre a Seduc e a Sesp.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO