15.07.2019 | 21h03


MEMBRO DE FACÇÃO

Acusado de decapitar mototaxista e vendedor é baleado em troca de tiros com PM

Wellington Ferreira da Silva foi preso pelos investigadores da DHPP nesta segunda-feira (15).



Os investigadores da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) cumpriram mandado de prisão temporária de 30 dias contra Wellington Ferreira da Silva, conhecido por Pateta, nesta segunda-feira (15). Ele é um dos autores identificados na morte de dois homens decapitados em março de 2018, que tiveram as imagens divulgadas em redes sociais.

O preso é apontado como um dos autores da morte do mototaxista Reinaldo Ribeiro de Barros, de 38 anos, e do vendedor Rubens Eloi da Silva, 53 anos, que foram decapitados a mando de uma facção criminosa. Os corpos deles foram localizados na região do Brasil 21, em Cuiabá. Na ocasião, pelas imagens divulgadas, as famílias reconheceram as duas vítimas.

Wellington, o Pateta, está no Pronto-Socorro da Capital. Ele foi levado ao hospital após se envolver em ocorrência de troca de tiros com policiais militares.

O inquérito da morte dos dois homens já foi concluído com os autores identificados. No entanto, dois dos criminosos foram mortos por envolvimento em outros fatos, restando ‘Pateta’ que estava foragido. Um quarto envolvido era adolescente na época e já está internado cumprindo medida socioeducativa.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER