12.12.2019 | 11h04


POLÍCIA / TENTATIVA DE FEMINICÍDIO

Acusado de atropelar ex na 'porta' da escola dos filhos se entrega à Polícia

Carlos Aparecido compareceu à Delegacia da Mulher de Tangará da Serra na tarde desta terça-feira (10). Ele foi preso e encaminhado para a Cadeoa Pública.


DA REDAÇÃO

Carlos Aparecido Silvério dos Santos, de 31 anos, acusado de atropelar a ex-mulher, Suzana da Silva Gomes, 32 anos, se entregou na Delegacia de Defesa da Mulher, em Tangará da Serra (241 km da Capital), na tarde de terça-feira (10), na companhia de seu advogado.

Durante depoimento à delegada Liliane Diogo, Carlos se manteve em silêncio e alegou que falaria apenas em juízo.

O acusado estava foragido desde a última segunda-feira (09), quando atropelou Suzana em frente à escola municipal Fausto Masson, onde a vítima deixava os dois filhos do casal, no bairro Jardim Barcelona.

Carlos Aparecido passou por audiência de custódia no mesmo dia, quando a prisão foi mantida. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública do município.

Entenda o caso

Segundo a Polícia Militar, o acusado estava num Volkswagen Parati em uma esquina, de onde ficou observando Suzana deixar os filhos na escola, por volta das 7h30.

Ao ver a vítima deixar o local numa moto Honda Biz, ele acelerou o veículo e a atropelou. A pancada foi tão forte que a mulher foi lançada a metros de distância.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) fizeram o resgate e encaminharam a mulher à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde deu entrada em estado grave, com suspeita de traumatismo craniano e um corte na cabeça.

O atual estado de saúde dela não foi informado pela unidade.

Após o crime, Carlos dirigiu até o bairro Morada do Sol, onde deixou o carro, em frente à casa de sua irmã, e fugiu numa caminhonete Nissan Frontier. 

 Veja reportagem completa aqui.

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO