02.05.2017 | 19h13


NESTA QUINTA

Wilson deixa Assembleia e volta à Cidades para tocar obra do VLT

O deputado leu o pedido de licença durante a sessão plenária desta terça-feira. Para ele, sua “missão” no Parlamento foi cumprida ao aprovar o relatório da CPI da Copa.


CAROL SANFORD

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) apresentou durante a sessão da Assembleia Legislativa, na noite desta terça-feira (2), um pedido de licença  parlamentar com objetivo de retornar ao cargo de secretário de Estado de Cidades (Secid), de onde está afastado desde o dia 10 de abril.

De acordo com o deputado, a expectativa é que esteja à frente da pasta até a próxima quinta-feira (4). Isso porque, para deixar à Assembleia é preciso cumprir as exigências do Regimento Interno e apresentar um requerimento solicitando a licença que deve ser apreciada pelo Plenário na sessão desta quarta-feira (3).

“Se aprovar isso amanhã, estarei de volta na quinta-feira”, afirmou Wilson. WS quer acelerar a obra do VLT. 

Na semana passada, o tucano chegou a anunciar que poderia estender sua permanecia “temporária” no Legislativo caso houvesse necessidade, no entanto, disse estar satisfeito com a votação do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa do Mundo de 2014. À época, a preocupação era que o texto prejudicasse o acordo entre o Governo do Estado e Consórcio que administra às obras do modal.

“Essa missão está cumprida (...) sábado estaremos em Cáceres lançando uma obra aguardada pela população por 27 anos”, disse Wilson em referência ao início da construção da Zona de Processamento de Exportação (ZPE)

Relatório da Copa

Na semana passada, os deputados aprovaram o relatório final da CPI da Copa, que acabou sem a emenda ao texto original que solicitava inclusão de um pedido de rescisão do contrato entre o Executivo estadual e o Consórcio VLT, ponto que preocupava o Governo.

Caso houvesse a emenda, toda a negociação conduzida por Wilson Santos seria prejudicada e aumentaria ainda mais o impasse em torno da construção do modal, com obras paralisadas desde 2014. 

Na nova negociação com o consórcio, o Estado deve desembolsar aproximadamente R$ 900 milhões para a implantação do VLT. Decisão diferente do relatório da CPI, que pedia as empresas a devolução de recursos públicos na ordem de R$ 500 milhões. 

Como o retorno do tucano a Assembleia, os pontos foram retirados do documento, o que causou a revolta do deputado estadual Oscar Bezerra (PSB), que presidiu a CPI das Obras da Copa.

 

 











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Luiz   03.05.17 10h48
SERÁ NESSA OBRA DO VLT TEM MUITO INTERESSE ( $$$$$ ) ENVOLVIDO ???? POR QUE AINDA NÃO VENDERAM ESSA BOMBA E COLOCARAM O BRT ???? NÃO PRECISARIA GASTAR MAIS R$ 1.000.000.000,00. (um bilhão de reais) . SEM CONTAR QUE NÃO PRECISARIA ACABAR COM A CIDADE COMO FIZERAM. CADE A CIDADE VERDE ??? ACABARAM COM ÁRVORES CENTENÁRIAS PRA BENEFICIAR MEIA DUZIA DE INTERESSADOS QUE AGORA ESTÃO PRESOS . TEM AINDA AS EMPRESAS QUE FECHARAM AS PORTAS POR CAUSA DA TAL COPA , E AGORA ESTÃO QUEBRADOS . SERÁ QUE NESSE GOVERNO NÃO TEM NINGUÉM COMPETENTE PRA VER ISSO ???? SE TIVESSEM COLOCADO O BRT , JA ESTARIA RODANDO A MUITO TEMPO , SEM PREJUIZOS A NINGUÉM .......

Responder

0
0
Luiz   03.05.17 10h45
SERÁ NESSA OBRA DO VLT TEM MUITO INTERESSE ( $$$$$ ) ENVOLVIDO ???? POR QUE AINDA NÃO VENDERAM ESSA BOMBA E COLOCARAM O BRT ???? NÃO PRECISARIA GASTAR MAIS R$ 1.000.000.000,00. (um bilhão de reais) . SEM CONTAT QUE NÃO PRECISARIA ACABAR COM A CIDADE COMO FIZERAM. CADE A CIDADE VERDE ??? ACABARAM COM ÁRVORES CENTENÁRIAS PRA BENEFICIAR MEIA DUZIA DE INTERESSADOS QUE AGORA ESTÃO PRESOS . TEM AINDA AS EMPRESAS QUE FECHARAM AS PORTAS POR CAUSA DA TAL COPA , E AGORA ESTÃO QUEBRADOS . SERÁ QUE NESSE GOVERNO NÃO TEM NINGUÉM COMPETENTE PRA VER ISSO ???? SE TIVESSEM COLOCADO O BRT , JA ESTARIA RODANDO A MUITO TEMPO , SEM PREJUIZOS A NINGUÉM .......

Responder

0
0
Márcio Thadeu  02.05.17 21h26
Agora sai, o Wilson não iria retornar a secretária caso o VLT tivesse risco de não sair, aliás uma obra muito importante para Cuiabá..

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO