14.01.2017 | 10h10


INDICADO POR BEZERRA

Temer nomeia investigado por fraudes em terras como diretor do Incra

Clóvis Cardoso foi investigado por ceder títulos irregulares de posse de terras. A ação de 2008 foi prescrita em 2012 pelo então juiz federal Julier Sebastião



A nomeação do advogado Clóvis Figueiredo Cardoso, presidente do PMDB, em Cuiabá, pelo presidente da República Michel Temer (PMDB), voltou a ganhar destaque na imprensa pelo fato de ele já ter sido investigado por suposto esquema de fraudes no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Mato Grosso do qual foi superintendente.

Ocorre que a nomeação, que foi indicação do “cacique” do PMDB em Mato Grosso, deputado Carlos Bezerra, é justamente para o cargo de diretor de Obtenção de Terras e Implantação de Projetos de Assentamento do Incra.

A nomeação foi publicada na terça-feira (10), no Diário Oficial da União.

A denúncia de 2008 apontava que Clóvis e ex-servidores teriam concedido irregularmente  títulos de posse de terras em Mato Grosso.

As acusações de crimes contra Clóvis, no Incra do estado, foram declaradas prescritas em 2012. A sentença foi do então juiz federal Julier Sebastião, membro do PMDB.

Os demais envolvidos não foram absolvidos, mas como a ação foi prescrita, não respondem mais criminalmente.

A Presidência da República emitiu nota alegando que a consulta realizada pelo Governo Federal apontou que a ação contra Clóvis foi prescrita, portanto não há qualquer impedimento.

 

 

 

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Sinderlei  14.01.17 13h12
Nada haver, já que no Ministério dos Transportes o titular foi condenado por improbidade administrativa, a lei só deve servir para os pobres pagadores de impostos e não para dinastia! vejam ai no link: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/04/1766163-indicado-pelo-pr-para-transportes-foi-condenado-por-desvio-em-merenda.shtml

Responder

5
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER