27.03.2017 | 18h36


PODERES / TESOURO NACIONAL

Taques busca em Brasília novo empréstimo para concluir o VLT

Na semana passada, o secretário de Cidades do Estado, Wilson Santos (PSDB), afirmou que o presidente da República, Michel Temer (PMDB), vem a Cuiabá para dar a ordem de serviço das obras do VLT, que devem ser retomadas ainda neste semestre


DA REDAÇÃO

O governador Pedro Taques (PSDB) irá para Brasília nesta quarta-feira (29), onde terá uma reunião no Tesouro Nacional para solicitar à União o aval para obtenção de novo financiamento para a conclusão do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Ele acredita que depois dessa visita conseguirá destravar a retomada das obras do modal.

“As expectativas são as melhores possíveis. Vamos terminar o VLT e resolver essa cicatriz que rasga o Vale do Rio Cuiabá”, disse Taques, que se reunirá com a secretária do Tesouro, Ana Paula Vescovi.

“As expectativas são as melhores possíveis. Vamos terminar o VLT e resolver essa cicatriz que rasga o Vale do Rio Cuiabá”, disse Taques.

Na semana passada, o secretário de Cidades do Estado, Wilson Santos (PSDB), afirmou que o presidente da República, Michel Temer (PMDB), vem a Cuiabá para dar a ordem de serviço das obras do VLT, que devem ser retomadas ainda neste semestre.

Na ocasião, Santos comentou que será preciso financiamento de R$ 600 milhões para conclusão do modal, através da Caixa Econômica Federal.

“O Estado tem capacidade de endividamento, mas mesmo assim a Caixa vai fazer uma análise rigorosa de risco e só vai conceder o empréstimo mediante aval da Secretaria do Tesouro Nacional”, explicou o secretário.

Taques quer acelerar a análise do Tesouro Nacional, uma vez que o órgão havia pedido 15 dias de prazo. O empréstimo foi autorizado por Temer, na visita que o governador fez ao presidente, no início da semana passada.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO