06.06.2019 | 11h40


APREENSÃO DE BENS

Silval oferece cobertura de R$ 3,4 milhões em troca de terrenos entregues à Justiça

A proposta do ex-governador já recebeu parecer favorável do Ministério Público Estadual e precisa apenas de autorização da Justiça.


DA REDAÇÃO

O ex-governador Silval Barbosa propôs substituir sua luxuosa cobertura no Edifício Riviera da América, localizado no Bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, avaliada em R$ 3,4 milhões, em troca de três terrenos entregues à Justiça, em seu acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da União.

Ao ser informado, o Ministério Público Estadual (MPE) concedeu parecer favorável ao pleito do ex-governador, neste caso, a decisão depende de um dos dois juízes, Geraldo Fernandes Fidélis Neto e Wladymir Perri, responsáveis pela Vara de Execuções Penais de Mato Grosso.

Silval foi condenado a 13 anos e sete meses de prisão por organização criminosa, concussão e lavagem de dinheiro.

No documento, o promotor de Justiça Mauro Poderoso de Souza escreveu que o apartamento é mais viável e vantajoso para o Estado por possuir boa área privativa, por estar localizado em um bairro nobre da Capital, além de melhor liquidez se comparado com os terrenos entregues, sendo que dois deles não edificados. As propriedades estão localizadas no Condomínio Portal das Águas, Lago do Manso, município de Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá), com destinação específica (lazer), e com valor muito acima do praticado na atual situação do mercado imobiliário como demonstrou a avaliação feita em dezembro de 2016.

O promotor argumenta ainda que o valor dos terrenos está defasado por causa da atual crise imobiliária, conforme apontado por pesquisas feitas em sites imobiliários onde se comprova que a média do metro quadrado de um lote no mesmo condomínio é de R$ 152,29, ou seja, se multiplicado o valor médio do metro quadrado atual a área total entregue pelo governador ficaria em R$ 865,126 mil, o que representa R$ 384, 8 mil a menos.

“Além do mais, a 1ª Proposta é também mais viável para o Estado considerando que o reeducando/colaborador quitará sua obrigação quanto ao saldo restante em aberto, R$ 653.105,88, ou seja, o valor do imóvel (cobertura) citado acima entrará para o Estado pelo valor total de R$ 3.463.105,88, sendo R$ 136.894,12 a menos do valor ofertado”, destaca trecho do documento.

Condenação

Silval foi condenado a 13 anos e sete meses de prisão por organização criminosa, concussão e lavagem de dinheiro. Ele passou a cumprir prisão domiciliar em julho de 2017, depois de permanecer quase dois anos preso no Centro de Custódia de Capital (CCC). 

Império da comunicação

Longe do Centro de Custódia da Capital, Silval Barbosa administra um império da comunicação.  O Grupo Conti de Comunicação, que pertence à família do ex-governador Silval Barbosa, tem 73 emissoras de rádio e TV no Estado.

É no Grupo da família que o ex-governador passou a trabalhar, com carteira assinada, para cumprir sua progressão de pena no regime semiaberto. O posto de trabalho foi comunicado por Silval ao juiz Geraldo Fidelis, da Vara de Execuções Penais de Cuiabá, na última terça-feira (21). Ele terá que ficar recolhido em casa entre às 22h e 6h.

Além do império da comunicação, Silval Barbosa ainda atua no ramo agropecuário e da mineração.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER