12.12.2019 | 09h19


PODERES / MANDATO CASSADO

Senadores criticam TSE e manifestam solidariedade a Selma Arruda

Senador Major Olímpio (PSL-SP) afirmou que a parlamentar 'transborda credibilidade'.



 

Após a cassação confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por abuso de poder econômico e caixa dois, a senadora Selma Arruda (Podemos-MS) recebeu a solidariedade de colegas, na quarta-feira (11). O desagravo ocorreu em sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Ela não estava presente.

Ex-colega de partido de Selma, o senador Major Olímpio (PSL-SP), afirmou que a parlamentar “transborda credibilidade”. Ele disse que se entristeceu com a “pequenez” do TSE ao determinar a cassação do mandato e que a votação por 6 a 1 foi “escabrosa”.

— Logicamente, ainda cabe um recurso extraordinário no Supremo, mas maculou-se não a honra da nossa querida amiga Selma, daqui da CCJ, mas assassinando uma reputação. E de uma forma, numa agilidade que não encontra precedentes na história da legislação eleitoral no País. Nunca. Nós temos processos que tramitam por anos. Pois o da Juíza Selma foi de uma celeridade para ser pautado — reclamou Olimpio.

Selma Arruda foi condenada por abuso de poder econômico em sua eleição no ano passado, mas sua cassação não é imediata. O TSE ainda precisa notificar o Senado, que é o responsável por efetivar a decisão. A senadora ainda pode recorrer ao Supremo contra a decisão. 

Alvaro Dias (Podemos-PR) também criticou o tribunal eleitoral e teceu elogios à correligionária. Para ele, o TSE cometeu um “equívoco histórico”. Ele disse que espera a reversão da cassação pelo STF.  

— Ela é maior do que um eventual equívoco histórico que possa retirá-la da vida pública, porque ela é uma fortaleza de honradez, de decência, de dignidade e de coragem, ela é um exemplo. Aliás, eu não precisaria dizer nada, bastaria subscrever o voto do ministro Luiz Edson Fachin, mais uma vez brilhante e mais uma vez honrando a toga.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO