25.03.2020 | 10h39


PODERES / COMBATE AO CORONAVÍRUS

Senador cobra liberação de R$ 1 bi do FEX e das emendas impositivas

Jayme Campos faz os pleitos junto ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Economia Paulo Guedes


DA REDAÇÃO

O senador Jayme Campos (DEM) cobrou R$ 1 bilhão do Fundo de Auxílio à Exportação (FEX) para que Mato Grosso possa combater o coronavírus (Covid-19). O senador também afirma ter pleiteado junto ao presidente Jair Bolsonaro emendas impositivas dos senadores de Mato Grosso, para que sejam usadas para o mesmo fim. O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, já fez a mesma cobrança ao presidente.

“Estamos fazendo um pleito ao ministro Paulo Guedes para liberar o FEX para o estado de Mato Grosso. Será R$ 1 bilhão que poderá ser usado no combate ao coronavírus. Também fiz um apelo ao presidente Jair Bolsonaro para que libere também as emendas impositivas de bancada e as emendas de cada senador de Mato Grosso. É fundamental que esses recursos cheguem a Mato Grosso para fazermos o enfrentamento ao coronavírus”, disse o senador.

O fundo é uma compensação financeira realizada pela União aos estados que fazem exportações. De acordo com o governo do Estado, o recurso é previsto pela Lei Kandir, que isentou o pagamento de Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) na exportação de produtos não industrializados.

“Faço também um apelo para que cada cidadão mato-grossense fique em sua casa, não saia. Essa é a política correta para que de fato acabemos com essa calamidade que assola todo território brasileiro”, veja o anúncio.

Veja o anúncio

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO