09.04.2019 | 10h13


SUPOSTO CAIXA 2

Selma pede suspeição de Sakamoto e TRE adia julgamento

A defesa da senadora alega que o desembargador Pedro Sakamoto divulgou que o julgamento seria condenatório à Selma Arruda.


DA REDAÇÃO

O Tribunal Regional Eleitoral adiou pela terceira vez o julgamento de suposto abuso de poder econômico e de caixa 2, que teria sido praticado pela senadora Selma Arruda (PSL), em período de pré-campanha, em 2018.

O processo chegou a ter início na manhã desta terça-feira (09), mas foi adiado para manhã de quarta (10) devido a um pedido do juiz-membro  Jackson Coutinho, para analisar a medida de suspeição da defesa de Selma contra o desembargador Pedro Sakamoto. Sem análise da suspeição, o mérito da ação não pode ser julgado.

A defesa senadora alega que no último dia 4 de abril Sakamoto teria feito manifestação antecipada sobre teor de julgamento da senadora a um jornalista.

Na sessão do TRE, da manhã desta terça, antes de o julgamento ser adiado, o desembargador se defendeu das acusações e afirmou que não tem nada contra Selma e nunca fez ou faria esse tipo de manifestação na imprensa.

O Ministério Público Eleitoral deu parecer contrário ao pedido da defesa alegando que não há qualquer indício mínimo da tal prática. O MPE reforçou que a acusação contra Sakamoto não foi minimante comprovada, já que se tratam de “notícias especulativas” sobre como Sakamoto proferiria seu julgamento.

O ex-ministro de Justiça, o advogado José Cardoso, que faz a defesa do presidente do PSD Mato Grosso, Carlos Fávaro, um dos interessados na ação, disse que a medida da defesa e meramente protelatória, com objetivo de adiar o julgamento o máximo possível.

Para ele, as provas contra juíza são robustas: “Em todo minha história profissional, nunca vi algo tão escarado assim, no que se refere à prática de abuso de poder econômico e prática de caixa 2”, declarou.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER