31.08.2019 | 12h05


ESQUEMA DE ARAPONGAGEM

Secretário quer recibo do MP para descobrir quem recebeu placas usadas em grampos

Anteriormente, Alexandre Bustamante declarou que não havia garantia de que as placas teriam chegado Secretaria de Estado de Segurança Pública.


DA REDAÇÃO

O secretário de Estado de Segurança Pública (Sesp) Alexandre Bustamante disse que ainda não recebeu do Ministério Público Estadual (MPE) o recibo de entrega das placas Wytron que foram cedidas pelo órgão à Pasta, após assinatura de um Termo de Cessão de Uso de Bem Móvel a Título Gratuito, em 2010.

A informação foi divulgada após coletiva sobre prorrogação do período de queimadas em Mato Grosso, na sexta-feira (31), no Palácio Paiaguás.

Anteriormente, o secretário declarou que não havia garantia de que as placas teriam chegado a Sesp, por isso pediu ao MPE que encaminhasse um recebido para saber quem do Governo teria recebido esses objetos.

As placas Wytron eram utilizadas pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) para interceptações telefônicas com ordens judicias, no entanto, em reinterrogatório à Justiça, o coronel Evandro Lesco, réu na ação da grampolândia pantaneira, na Justiça Militar, disse que o Ministério Público teria doado as placas para que fossem realizados grampos ilegais.

Após as declarações, o procurador-geral de Justiça José Antônio Borges Pereira afirmou, por meio de nota, que duas placas e um Hard-lock, da marca Wytron, foram cedidas à Secretaria de Segurança após assinatura em abril de 2010.

Segundo o MP, o termo de cessão havia sido assinado pelo então procurador-geral de Justiça Marcelo Ferra de Carvalho e pelo secretário-adjunto de Assuntos Estratégicos da Sejusp, Alexandre Bustamante.

O documento estabeleceu que as placas fossem restituídas ao Ministério Público no prazo de seis meses e que seu uso deveria ser exclusivamente para atividades da Sejusp, sendo proibida utilização em outras operações estranhas.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER